10:49 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Sede da Orbis Business Intelligence

    Descoberto o autor de relatório comprometedor contra Donald Trump

    © REUTERS / Stefan Wermuth
    Europa
    URL curta
    771

    Segundo o Wall Street Journal, trata-se de um ex-agente do serviço secreto britânico; a BBC reporta que o documento foi encomendado pelo adversário político Jeb Bush por meio de uma empresa de pesquisa política.

    Candidato republicano à presidência Donald Trump
    © Sputnik / Kevin C. Downs
    A tempestade causada pelo relatório (e sua posterior publicação pela CNN e Buzzfeed) contra Donald Trump ainda vai ser sentida pelo menos durante o início do governo republicano, mas o Wall Street Journal agora parece ter finalmente descoberto o autor do documento.

    Trata-se do agente aposentado do MI6 (serviço secreto britânico) Christopher Steele, 52 anos e atual diretor da sede londrina da Orbis Business Inteligence, uma empresa privada de investigação e inteligência. Segundo o jornal, Steele teria passado anos sob disfarce diplomático trabalhando na Rússia e em Paris assim como no gabinete de Relações Exteriores e da Comunidade Britânica, em Londres.

    Após se aposentar, Steele teria sido responsável por munir as autoridades americanas e europeias com dados da corrupção na FIFA, o que teria lhe conferido alguma credibilidade. O relatório teria sido preparado a pedido da FusionGPS, uma empresa de pesquisa política sediada na capital dos EUA. A BBC diz que a encomenda veio de Jeb Bush, irmão do ex-presidente George Bush e um dos adversários de Trump durante as primárias que escolheram o candidato do partido à presidência.

    O contato do ex-agente com o FBI sobre Trump foi iniciado em julho. No entanto, Steele cortou comunicação com a agência um mês antes das eleições de 8 de novembro, por frustração com o lento progresso dos agentes federais norte-americanos.

    Fuga

    O Financial Times descreve como a notícia foi recebida na terra da Rainha. Segundo a publicação, o ex-agente fugiu do condado de Surrey, onde morava, "absolutamente aterrorizado pela sua segurança". O FT diz que uma fonte próxima a Steele disse que ele agora "teme uma reação rápida e potencialmente perigosa contra ele vinda de Moscou".

    Enquanto isso, tanto o Buzzfeed quanto a CNN têm sido demonizados pelos grandes jornais americanos por publicizar um documento apócrifo com alegações assumidamente errôneas e infundadas. O Buzzfeed se recusa a retirar o documento do ar, dizendo que deve dar aos leitores, informações o suficiente para que tirem suas próprias conclusões. Já a CNN se defende dizendo que nunca publicou o documento na íntegra e que sustentou suas reportagens em afirmações também de fontes nas agências de inteligência americanas.

    Mais:

    Vice-presidente eleito dos EUA fala sobre publicação de relatório sobre Trump e Rússia
    Relatório sugere que alteração nas relações entre Rússia e EUA influenciará Kiev
    Tags:
    Gabinete de Relações Exteriores e da Comunidade Britânica, FusionGPS, Orbis Business Inteligence, Buzzfeed, MI6, The Wall Street Journal, Financial Times, CNN, FIFA, BBC, Christopher Steele, Donald Trump, Jeb Bush, George W. Bush, Estados Unidos, Londres, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar