21:55 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Nacionalistas ucranianos celebram o terceiro aniversário do início dos protestos do Maidan, que, através de violentos combates às forças governamentais, foram responsáveis pela mudança do poder na Ucrânia

    Antigo primeiro-ministro da Ucrânia pode formar governo no exílio

    © Sputnik / Aleksei Vovk
    Europa
    URL curta
    13190
    Nos siga no

    O antigo primeiro-ministro da Ucrânia Nikolai Azarov falou sobre a possibilidade de formar um governo no exílio, informa a agência Izvestia.

    Azarov chefia o Comitê de Salvação da Ucrânia que iniciou a investigação para que os eventos de 2014 na Ucrânia sejam reconhecidos como golpe de Estado. Segundo as palavras do antigo primeiro ministro, a decisão do Tribunal Dorogomilovsky de Moscou permite apresentar demandas judiciais semelhantes nas instâncias internacionais.

    Segundo informou a agência, o político acrescentou que o Comitê poderá formar um governo no exílio. No entanto, segundo disse ele, para que isso aconteça "as condições devem amadurecer" na Ucrânia.

    "Quando aqueles que usurparam o poder se tornarem praticamente incapazes de exercer suas funções, e o povo exigir autoridades alternativas, então aparecerão tais condições", explicou.

    As manifestações em massa na praça principal de Kiev — Maidan Nezalezhnosti — (Praça da Independência) começaram em novembro de 2013. Os protestos foram causados pela decisão do governo de Nikolai Azarov de não assinar acordo de associação com a União Europeia.

    Em fevereiro de 2014, a Suprema Rada afastou do poder o presidente Viktor Yanukovich, o que foi considerado como golpe de Estado por muitos políticos.

    Mais:

    Por que Ucrânia testa seus mísseis perto da Crimeia?
    Le Pen pode ser proibida de visitar Ucrânia
    Ucrânia planeja produzir armas de acordo com padrões da OTAN
    Poroshenko: EUA continuam sendo parceiro estratégico da Ucrânia
    Dois soldados da Ucrânia morrem por não respeitarem as regras
    Tags:
    poder, demanda, Maidan, exílio, governo, Acordo de Associação da União Europeia com a Ucrânia, golpe de Estado, Suprema Rada, UE, Nikolai Azarov, Viktor Yanukovich, Moscou, Europa, Kiev, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar