14:00 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Polícia alemã faz vigilância perto do mercado natalino em Berlim

    Mídia: suspeito de ataque em Berlim é morto em tiroteio em Milão

    © AP Photo/ Michael Probst
    Europa
    URL curta
    Atentado em feira natalina em Berlim (17)
    592524

    Na sexta-feira (23), a agência Reuters, ao citar várias fontes, informou que o suspeito do atropelamento em massa em Berlim, Anis Amri, foi morto durante tiroteio na cidade de Milão, na Itália.

    O ministro do Interior da Itália, Marco Minniti, realizará uma coletiva de imprensa extraordinária às 12h45, horário de Moscou (07h45, horário de Brasília), confirmou o Ministério do Interior da Itália.

    Como informou o ministro do Interior da Itália, Marco Minniti, o homem morto em tiroteio na cidade de Milão é o suspeito do atentado em Berlim, Anis Amri.

    "Às três horas da madrugada, durante uma patrulha da polícia, parou um veículo com faróis desligados. Nesse momento, o homem sacou uma pistola e atirou em resposta ao pedido de apresentar documentos. Os policiais reagiram com fogo. Um policial ficou levemente ferido", comunicou o ministro durante uma coletiva de imprensa em Roma.

    "A investigação está em curso", ressaltou o ministro sem especificar detalhes. Segundo Minniti, a parte italiana já comunicou tudo para o governo alemão.

    O ministro italiano destacou que a Itália realiza controle a alto nível que permite identificar e neutralizar qualquer fugitivo que tente entrar no país:

    "Isso significa que o sistema de segurança funciona", ressaltou.

    Porém, Minniti comunicou que, todavia, a Alemanha não tem confirmações da Itália por escrito sobre a morte em Milão do suspeito do atentado terrorista em Berlim.

    "Por enquanto não recebemos a confirmação oficial dos ministérios italianos, mas a possibilidade de que é realmente ele, é alta. Se for isso mesmo, o Ministério do Interior está aliviado pelo fato de que essa pessoa não causará mais perigo", informou o representante do Ministério do Interior da Alemanha, Tobias Plate.

    A porta-voz da chancelaria alemã, Ulrike Demmer, sublinhou que o governo alemão está em contato com as autoridades italianas sobre o caso.

    Segundo a agência Reuters, o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países) assumiu autoria do atentado.

    Ao mesmo tempo, a polícia da Jutlândia do Norte postou na sua página do Twitter que Amri foi visto na cidade de Olborg, na Dinamarca.

    "Um homem parecido com o criminoso responsável pelo incidente em Berlim de 19 de dezembro, foi flagrado no bairro de Eternitten na cidade de Olborg", informou a polícia.

    Na noite da segunda-feira (19), um caminhão entrou na feira natalina no centro de Berlim, matando 12 pessoas e ferindo 48. As autoridades da Alemanha qualificaram como atentado terrorista.

    Segundo as autoridades, já foi dado início a uma operação especial, devido ao fato de que pediram para os residentes locais manterem distância desse bairro.

    100 mil euros foram oferecidos por informações concretas que levassem à prisão do terrorista.

    Segundo as forças de segurança, Amri mantinha ligação com meios islâmicos radicais na Alemanha.

    No caminhão, que foi usado no atentado, foram encontrados documentos de Amri e suas impressões digitais.

    Tema:
    Atentado em feira natalina em Berlim (17)

    Mais:

    Detalhes da tragédia na feira natalina em Berlim
    Tragédia em Berlim pode ser comparada com atentado terrorista em Nice
    Berlim amanhece depois do atentado (VÍDEO)
    Tags:
    feira de natal, pistola, confirmação, trem, tiroteio, atentado, Daesh, Ministério do Interior, Reuters, Milão, Roma, Dinamarca, Berlim, Itália, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik