09:36 08 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    622
    Nos siga no

    Após o grande fluxo de imigrantes do ano passado, a Alemanha anunciou que investirá cerca de 160 milhões de dólares em um programa de três anos para encorajar requerentes de asilo a retornarem aos seus países de origem.

    Policiais alemães
    © AFP 2020 / Julian Stratenschulte/dpa
    A medida tem como foco os imigrantes sem chances reais de receber asilo. A ideia é que eles recebam educação, treinamento, emprego e outros tipos de apoio do governo alemão, segundo o ministro do Desenvolvimento, Gerd Müller.

    "A Alemanha seguirá sendo uma parceira confiável após seu retorno, tornando o recomeço mais fácil", declarou Müller, citado pelo Welt. Dessa forma, ainda de acordo com o ministro, os refugiados não se sentirão "perdedores" quando retornarem.  

    O governo acredita que muitas pessoas do Iraque, do Afeganistão e dos Bálcãs gostariam de voltar para os seus países, especialmente quando se dão conta da possibilidade de ter que aguardar durante anos por uma decisão muitas vezes negativa sobre o seu pedido de asilo. 

    Mais:

    Líder de grupo da extrema-direita Pegida é multado na Alemanha
    Alemanha descobre terrorista trabalhando em seu serviço de inteligência
    Alemanha investiga influência nazista no governo após 1945
    Índia libera US$ 300 milhões para refugiados paquistaneses
    Refugiados serão abrigados no Parlamento da Austrália?
    Turquia ameaça abrir fronteiras da Europa para refugiados
    Tags:
    refugiados, imigrantes, Welt, Gerd Müller, Bálcãs, Afeganistão, Iraque, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar