05:35 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Por
    0115
    Nos siga no

    Portugal quer ampliar sua participação no grupo de países que se dedicam a explorar o espaço com a criação de uma agência espacial do país e com o projeto do "Azores International Research Station" (AIR Center), um centro de lançamento de satélites no arquipélago dos Açores, no Atlântico.

    Segundo o presidente da Fundação para Ciência e Tecnologia (FCT), Paulo Ferrão, também chefe da delegação portuguesa na ESA (agência espacial europeia), o AIR Center "é muito relevante na estratégia espacial portuguesa".

    "O Air Center pretende ser uma iniciativa internacional focada no Atlântico com uma importante componente de espaço, considerando as suas aplicações na observação do oceano e das alterações climáticas, mas também com ênfase no desenvolvimento de um porto espacial nos Açores, o qual poderá vir a viabilizar o lançamento de satélites de pequenas dimensões", explicou Ferrão à Sputnik. 

    A ideia da criação do AIR Center nos Açores surge num contexto em que os governos nacional e regional buscam alternativas ao uso militar da Base de Lajes, localizada na Ilha Terceira, já que os Estados Unidos estão reduzindo sua presença e, com isso, levando centenas de postos de trabalho. Essa situação levou a uma crise, com elevado desemprego e um ambiente de dúvidas sobre o futuro uso da base.

    Segundo detalhou à imprensa local o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, Gui Menezes, após uma reunião que discutiu a viabilidade do Air Center, existe a possibilidade de que os Açores promovam o estabelecimento de um "cluster" espacial. Ele completou alegando que ainda "há questões que têm de ser bem aferidas" já que este "é um projeto complexo e tecnicamente muito exigente".

    Além do AIR Center, se discute também o lançamento de uma agência espacial portuguesa. A intenção foi confirmada recentemente pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Manuel Heitor ao jornal Expresso. A participação portuguesa em projetos desse tipo deve ainda ser complementada com grupos de investigação nas universidades públicas, incentivos a empresas do setor e um incremento na contribuição para a Agência Espacial Europeia (ESA).

    "Somos parceiros empenhados da ESA e no futuro, como atualmente, a participação portuguesa no espaço far-se-á primariamente através da ESA", diz Paulo Ferrão. A ideia da agência espacial portuguesa é maximizar a participação do país na ESA, da qual Portugal é membro desde 2000. Atualmente a atividade espacial do país é gerida pelo Gabinete do Espaço, da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

    "Os desenvolvimentos recentes das novas agendas espaciais preveem o alargamento do acesso ao espaço a um grupo mais diversificado de nações, com base no uso de satélites e de lançadores mais pequenos, que flexibilizem o acesso a um maior número de atores científicos e empresariais", explica o presidente da FCT. Para Paulo Ferrão, "este movimento cria oportunidades que não podem ser desperdiçadas por Portugal, mas exige também uma estrutura profissional com envolvimento de empresas e do governo numa lógica de corresponsabilização e partilha de esforço, a qual pode viabilizar a formação de uma agência espacial dedicada a este propósito e com esta natureza".

    Está nos planos de Portugal um reforço na participação na missão AIM, que estuda asteroides, e também na próxima fase da missão ExoMars, que explora Marte. No entanto, segundo Ferrão, "ter um astronauta Português será sempre muito relevante pela motivação que representa para a cidadania de ciência e tecnologia, mas não se constitui como um objetivo imediato do programa".

    Mais:

    NASA: gravidade artificial é indispensável para voos prolongados ao espaço
    Lançamentos de mísseis começam no espaço aéreo da Crimeia que Kiev considera como seu
    NASA causa incêndio no espaço (VÍDEO)
    Canal RT será o primeiro a mostrar vídeo panorâmico do espaço
    Japão espera continuar cooperação com Rússia no espaço
    NASA descobre a 'Mão de Deus' no espaço profundo
    Roscosmos: Venezuela assina Carta Internacional sobre Espaço e Grandes Catástrofes
    EUA têm de usar espaço para fins militares ou 'serão derrotados pela Rússia'
    Exploração de recursos no espaço se torna realidade
    Tags:
    Portugal, Açores, Espaço, Gui Menezes, Manuel Heitor, Agência Espacial Europeia (ESA)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar