16:08 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Navios de guerra russos abrem fogo durante as celebrações do Dia da Marinha em Sevastopol, Crimeia.

    Kiev: as chances são mínimas de devolverem Crimeia nos próximos 5 anos

    © Sputnik/ Vasiliy Batanov
    Europa
    URL curta
    371614194

    Tudo indica que a devolução da Crimeia para a Ucrânia será impossível nos próximos três a cinco anos, afirmou no sábado (26) o vice-ministro de Assuntos dos Territórios Ocupados da Ucrânia, Georgy Tuka.

    O ministro do Interior ucraniano, Arsen Avakov, afirmou na sexta-feira que, nos próximos dois anos, Kiev planeja realizar a "desocupação" de Donbass, destacando o importante papel da Guerda Nacional para realização de tal ação.

    "Sem dúvida, as situações na Crimeia e em Donbass são absolutamente diferentes e os prazos que podem ser discutidos também variam muito. Por mais que doa, sempre preferi dizer a verdade. Considero impossível devolverem a Crimeia nos próximos três a cinco anos", disse Tuka na noite de sábado ao canal de TV ucraniano 112.

    A Crimeia deixou de fazer parte da Ucrânia e foi reintegrada à Rússia em março de 2014, após um referendo no qual 96% dos habitantes da região votaram a favor da mudança. O documento, no entanto, não foi reconhecido pelos governos ocidentais nem pela Ucrânia, que, por sua vez, cortou conexões de ônibus, aviões e barcas e também o fornecimento de água, comida e eletricidade para a península.

    Mais:

    A História se repete? Kiev estuda exemplos de como lidar com rebeldes
    Poroshenko: 'Associação com União Europeia é o símbolo da nova Ucrânia'
    Tags:
    Rússia, Ucrânia, Donbass, Crimeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik