03:03 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, e a chanceler alemã Angela Merkel na cúpula da União Europeia, Bruxelas, Bélgica, dezembro de 2015

    Schulz deixa presidência do Parlamento Europeu e poderá desafiar Angela Merkel

    © AFP 2017/ JOHN THYS
    Europa
    URL curta
    230431

    O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, anunciou a sua saída do cargo, dizendo que quer participar das eleições para o Parlamento alemão.

    "Tomei a decisão, não vou mais me candidatar ao posto de presidente do Parlamento Europeu", disse Schulz ao canal de televisão N24, esclarecendo que tenciona encabeçar a lista eleitoral do Partido Social-Democrata da Alemanha na região da Renânia do Norte-Vestfália.

    Entretanto, ainda não está claro se ele ou o líder do partido, Sigmar Gabriel, enfrentará Angel Merkel nas eleições.

    A chanceler federal da Alemanha e líder da União Democrata-Cristã, Angela Merkel, anunciou nesta semana que vai concorrer ao cargo pela quarta vez. A União Democrata-Cristã, a União Social-Cristã e o Partido Social-Democrata compõem a atual coalizão no poder. Entretanto, recentemente entre eles aumentaram as divergências quanto a vários assuntos da política externa e interna.

    O ministro das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, que representa o Partido Social-Democrata candidata-se como presidente da Alemanha. As presidenciais serão realizadas em 12 de fevereiro, enquanto as eleições para o Parlamento alemão estão marcadas para quarto trimestre do ano.

    Mais:

    Avô de Trump foi expulso de sua região natal na Alemanha
    Primeiro-ministro israelense nega interesse pessoal na compra de submarinos à Alemanha
    Mídia: militares turcos de base militar da OTAN pedem asilo à Alemanha
    Perseguição de salafistas: um alerta de ameaça islâmica na Alemanha
    Primeiro-ministro da Baviera saúda Merkel pela disputa ao quarto mandato
    Tags:
    parlamento, presidência, eleições, Parlamento Europeu, Martin Schulz, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik