01:01 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Navios da Noruega, Bélgica, Holanda e Estônia em destacamento da OTAN no Báltico

    Chefe da Marinha da Estônia renuncia após escândalo de contrabando de álcool e cigarros

    © AP Photo / Gero Breloer
    Europa
    URL curta
    562

    O comandante da Marinha da Estônia renunciou ao cargo depois que autoridades aduaneiras encontraram álcool e cigarros contrabandeados a bordo de um navio estoniano que participava de operações da OTAN no mar Báltico.

    O Ministério da Defesa da Estônia disse nesta quarta-feira (23) que o capitão Sten Sepper assumiu a total responsabilidade pelos 56 casos de cigarros não declarados e pelos 1.000 litros de bebidas alcoólicas não declaradas que os funcionários alfandegários apreenderam a bordo da embarcação estoniana Sakala no início deste mês. 

    Sepper apresentou sua renúncia ao ministro da Defesa Hannes Hanso, que descreveu o incidente como "inaceitável". O comandante do Sakala também anunciou sua renúncia. As autoridades não divulgaram detalhes sobre onde o contrabando foi capturado ou para onde ele estava sendo levado.

    Mais:

    OTAN e Paquistão fazem exercícios navais em base da Turquia
    Tropas da OTAN realizam exercícios 'Piranha do Báltico' nas fronteiras russas (VÍDEO)
    OTAN monitora navios militares russos no Mar Báltico
    Rússia espera respostas da OTAN sobre propostas que envolvem o Mar Báltico
    Tags:
    navio, álcool, cigarros, contrabando, escândalo, Marinha, Sten Sepper, Hannes Hanso, Estônia, Mar Báltico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar