06:51 26 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    504
    Nos siga no

    Ultranacionalistas do chamado batalhão Azov, grupo paramilitar voluntário da Ucrânia, realizaram uma marcha em Kiev nesta segunda-feira (21), quando o país marca o terceiro aniversário do início dos eventos da Euromaidan.

    Cerca de 1.500 radicais ucranianos dirigiram-se à sede da presidência com uma petição exigindo o fim da operação militar em Donbass (leste do país), onde o governo empreende desde 2014 uma operação militar contra os movimentos independentistas de Donetsk e Lugansk. 

    ​Os ultranacionalistas também exigem que os promotores ucranianos investiguem casos abertos após os eventos de 2013, e se colocam abertamente contra os acordos de paz de Minsk. Nenhuma violação da ordem foi relatada durante a marcha.

    A chamada Euromaidan começou em 21 de novembro de 2013 como uma manifestação pela adesão da Ucrânia à União Europeia e acabou se transformando em uma revolução, levando ao golpe de Estado em janeiro de 2014 e à guerra civil no país, especialmente em Donbass.


    Mais:

    Espectros da Maidan: Manifestantes pedem golpe à la Ucrânia no Brasil
    Fantasma do Maidan? Kiev enfrenta protestos antigovernamentais
    ‘Atirei na nuca’: Radical ucraniano confessa que matou policiais no Maidan
    Autoridades de Donetsk: 100 radicais ucranianos ocupam instalações civis
    Radicais ucranianos se aproximam da fronteira com Donbass
    Radicais ucranianos bloqueiam prédio do Consulado Russo em Odessa
    Tags:
    golpe de Estado, ultradireita, neonazistas, neonazismo, radicais ucranianos, ultranacionalistas, protestos, marcha, Praça Maidan, Euromaidan, Batalhão Azov, Kiev, Donetsk, Lugansk, Donbass, Leste da Ucrânia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar