14:14 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Documentos dum cidadão holandês durante o processo da votação

    Holanda exige garantias que Ucrânia não fará parte da UE

    © Sputnik / Irina Popova
    Europa
    URL curta
    370
    Nos siga no

    Em troca da ratificação do acordo de associação da Ucrânia com a União Europeia, a Holanda pode exigir garantias adicionais formais, em particular de que o acordo não será o primeiro passo para a adesão da Ucrânia à UE.

    A informação foi divulgada pela agência RIA Novosti que cita um fonte diplomático de Bruxelas.

    "O premiê holandês Mark Rutte agora está procurando variantes para persuadir os seus oponentes no Senado a aprovar o acordo de associação com a Ucrânia. Uma dessas variantes é um anexo ao acordo indicando que a entrada do acordo em vigor não é de forma nenhuma o primeiro passo um passo para a adesão da Ucrânia à UE," declarou a fonte da agência.

    Na véspera, o governo holandês adiou a decisão sobre o acordo, contra o qual se manifestaram mais de 60% dos cidadãos da Holanda no referendo realizado em abril do ano corrente.

    Mesmo assim, após a decisão adiada, Rutte informou o presidente ucraniano Pyotr Poroshenko de que Amsterdã continua as consultas para alcançar a ratificação do acordo.

    O documento foi ratificado pelos parlamentos de todos os países-membros da União Europeia com exceção da Holanda. O acordo está em vigor em regime provisório e só entrará plenamente em vigor após a ratificação por todos os 28 países-membros da UE.

    Mais:

    Ministro holandês fala à Sputnik sobre associação da Ucrânia à UE (VÍDEO)
    A esperança é a última a morrer: Ucrânia estipula novo prazo para aderir à UE
    Empresa da Holanda vai produzir papel higiênico ‘antiucraniano’
    Autoridades da Crimeia comentam referendo holandês sobre associação da Ucrânia à UE
    Merkel comenta referendo da Holanda sobre adesão da Ucrânia à UE
    Tags:
    associação, referendo, Holanda, União Europeia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar