01:31 19 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Vista de Tallin, capital da Estônia

    Presidentes da Lituânia e Estônia compartilham da mesma opinião sobre Rússia

    © Sputnik / Vladimir Presnya
    Europa
    URL curta
    18715
    Nos siga no

    As presidentes da Lituânia e Estônia, Dalia Grybauskaite e Kersti Kaljulaid, chamaram a Rússia de parceiro "desleal" e "imprevisível", durante uma reunião conjunta na quarta-feira (26).

    Kaljulaid anunciou que "os Países Bálticos precisam continuar cooperando com a OTAN, tentando criar uma postura única quanto à segurança da região em relação à Rússia", país que não pode ser ignorado.

    Segundo a presidente estoniana, "garantia de segurança na Europa é o principal desafio no contexto da conduta agressiva da Rússia e do aumento da ameaça terrorista".

    Kaljulaid ressaltou que "um dos fundamentos da segurança da região do Báltico é a cooperação entre os Países Bálticos, inclusive a contribuição em projetos conjunta que garantam a independência energética".

    Ao mesmo tempo, Grybauskaite apontou que a demonstração das ações militares ativas na região do Báltico aumenta a ameaça não só na região, mas também na Europa.

    Tal declaração foi feita após as informações da mídia de que, alegadamente, navios russos serão enviados através do mar Báltico com armas nucleares.

    "Se as informações forem confirmadas, aumentaria o aumento da escalada entre o Oriente e o Ocidente", comunicou Grybauskaite em uma coletiva de imprensa.

    Na terça-feira (25), o portal de notícias express.co.ik, citando as fontes em Bruxelas, informou que a Rússia poderá encaminhar um grupo de navios através do mar Báltico, dois dos quais estarão equipados com sistemas de mísseis Kalibr-NK

    Grybauskaite fez lembrar os exercícios militares russos em Kaliningrado com uso dos sistemas de mísseis Iskander e ressaltou que tais ações representam uma demonstração aberta da agressão não só contra a região do Báltico, mas também "contra as capitais europeias".

    Mais:

    Estônia receia 'homens verdes' da Rússia - paranoia ou provocação?
    Na Lituânia haverá rotação do contingente militar dos EUA
    Tags:
    sistemas de mísseis, armas nucleares, ameaça, agressão russa, Kalibr-NK, Iskander, OTAN, Dalia Grybauskaite, Países Bálticos, Kaliningrado, Rússia, Oriente, Ocidente, Europa, Lituânia, Estônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar