03:05 19 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Inauguração dos exercícios Trident Juncture em Trapani, na Itália

    Itália também está em guerra com Rússia?

    © AFP 2018/ MARCELLO PATERNOSTRO
    Europa
    URL curta
    911030

    Não é brincadeira nem uma piada. A Itália deslocará suas forças para junto das fronteiras russas, embora isso seja ridículo.

    Além disso, em 2018 a Itália será o país encarregado das forças de reação rápida da OTAN no Báltico.

    Militares italianos na abertura de exercícios militares de larga escala da OTAN, base aérea de Trapani, Sicília
    © AFP 2018/ MARCELLO PATERNOSTRO / AFP
    Anteriormente, em julho, durante a cúpula da Aliança Atlântica em Varsóvia foi tomada a decisão que a Itália enviaria para a Letônia 140 efetivos. Mas a notícia só apareceu agora, informou a ministra da Defesa italiana Roberta Pinotti, e os italianos souberam disso a partir do secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg e não do seu próprio governo.

    A Sputnik Itália entrevistou Mirko Molteni, especialista italiano em questões militares e colunista das edições Analisi Difesa e Libero.

    Ele revelou que o "governo italiano não disse nada durante três meses, mas afinal pediu ao secretário-geral da OTAN para anunciar essa notícia por ocasião dos 50 anos do Colégio de Defesa da OTAN em Roma".

    "Será que a Itália declarou guerra à Rússia?", indaga.

    Embora a Itália tenha anunciado várias vezes que pretendia manter o diálogo com a Rússia, a realidade é outra – a Itália obedece à OTAN.

    A decisão de colocar forças italianas junto às fronteiras russas poderá prejudicar as relações entre a Rússia e a Itália que têm sido caracterizadas pela amizade, acha o especialista.

    "Provavelmente, a OTAN está tentando exortar a Itália a posicionar suas forças nos Países Bálticos", sugere Molteni.

    Por que o primeiro-ministro da Itália não submeteu este assunto à discussão no parlamento?

    Ao mesmo tempo, há quem diga que as relações entre a Rússia e a Aliança Atlântica vão depender das eleições presidenciais nos EUA.

    "Não é por acaso que as visitas dos políticos e empresários italianos à Rússia é uma prática que está continuando", conclui Molteni.

    Mais:

    Itália e Irã realizam exercícios navais conjuntos
    Tags:
    parlamento, relações bilaterais, exercícios militares, aliança militar, OTAN, Jens Stoltenberg, Países Bálticos, Rússia, Itália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik