14:04 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Navios em Turku, Finlândia durante exercícios militares

    Finlândia reforça cooperação na área de defesa com EUA

    © AP Photo / RONI LEHTI / Lehtikuva via AP, FILE
    Europa
    URL curta
    126
    Nos siga no

    Na semana passada, o ministro da Defesa finlandês, Jussi Niinisto, e o vice-secretário da Defesa norte-americano, Robert Work, assinaram memorando de cooperação bilateral na área da defesa.

    O documento tem por objetivo fortalecer relações dos dois países na área da defesa, troca de informações e prontidão para exercícios militares.

    De acordo com o jornal finlandês Hufvudstadsbladet, além disso, relações serão intensificadas na área de pesquisa, desenvolvimento e operações internacionais.

    Na opinião de Niinisto, o interesse dos EUA no norte europeu tem papel positivo somente como um "fator estabilizador".

    Vale ressaltar que o memorando de cooperação bilateral foi um passo motivado pelas eleições nos EUA que acontecerão em 8 de novembro.

    O ministro da Defesa finlandês frisa que o acordo, entre os EUA e a Suécia, assinado anteriormente, tinha conteúdo semelhante. Ambos os países, a Finlândia e a Suécia, consideram o acordo bilateral com os EUA como propulsor de fortalecimento de suas capacidades defensivas para conter eventual "agressão" russa.

    Apesar das suas políticas de não alinhamento, os dois países contribuem para operações e exercícios militares internacionais.

    Segundo o representante do Instituto de Relações Internacionais de Helsinki, Leo Michel, tais acordos não podem substituir integração na Aliança Militar. Ele opina que a Finlândia e a Suécia estão perfeitamente seguras graças à assistência mútua da OTAN.

    Tais garantias terão prazo determinado, enquanto permanência da OTAN é ilimitada, informa Michel ao se referir às palavras do vice-secretário-geral da OTAN, Alexander Vershbow, durante sua recente visita a Helsinki.

    "A crise na região do mar Báltico afetará tanto os países-membros da OTAN como a Finlândia. Por sua vez, a OTAN protegerá seus aliados e parceiros próximos", declarou Vershbow.

    Mais:

    Noruega pode dar uma montanha à Finlândia como presente pelos 100 anos da independência
    Suécia atrai Finlândia mais para dentro da OTAN
    Tags:
    integração, assistência militar, acordo, agressão russa, eleições nos EUA, OTAN, Alexander Vershbow, Sauli Niinistö, Helsinki, EUA, Suécia, Finlândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar