01:48 21 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Soldados bielorrússos de forças aerotransportadas participam nos eventos comemorativos do Dia da Força Aerotransportada. 1 de agosto de 2015

    Bielorrússia está pronta a morrer pela Rússia em caso de guerra

    © AFP 2018/ Sergei Gapon
    Europa
    URL curta
    4987

    O presidente bielorrusso Aleksandr Lukashenko disse que a Rússia pode contar com apoio por parte do exército bielorrusso na sua fronteira ocidental.

    "Em conjunto com o povo russo, defenderemos nossa Pátria comum na direção ocidental, que também é importante para a Rússia… Nesta direção ocidental vamos morrer defendendo a Bielorrússia e Rússia", disse Lukashenko na sexta-feira (7) durante um encontro com parlamentares.

    Ele destacou que "o exército bielorrusso está equipado com as armas mais modernas e é capaz de resistir a qualquer agressor".

    "Podemos falar sobre a modernização completa do nosso exército, nós praticamente já a terminamos. Nós adaptamo-lo às guerras potenciais que podem ser desencadeadas contra o nosso país – desde a luta no espaço informacional até uma guerra 'quente'", declarou o líder bielorrusso.

    Entretanto, Lukashenko afirmou que a Bielorrússia estará sempre com a Rússia, mas não concorda em ser um 'menino de recados' nem do Ocidente, de do Oriente.

    "Se os parceiros colocarem a questão se estamos com o Oriente ou com o Ocidente, com a Rússia ou com a União Europeia… nós não aceitamos tal posição", disse.

    Lukashenko disse que a Rússia não presta o apoio necessário nos assuntos de defesa, em particular, ela recusou fornecer ao país sistemas de mísseis Iskander, enquanto a Bielorrússia está preocupada com a segurança do país devido à "ativação de algumas forças".

    Mais:

    Síria: Rússia e Bielorrússia enviam mais de 20 toneladas de ajuda humanitária
    Oposição da Bielorrússia conquista vaga no parlamento pela primeira vez em 20 anos
    Bielorrússia explica por que seus atletas paralímpicos seguravam bandeira da Rússia
    Tags:
    exército, apoio, ajuda, guerra, Aleksandr Lukashik, Bielorrússia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik