18:25 19 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    006
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa da Rússia disse que na sua maioria os dados fornecidos pela equipe de investigação conjunta foram baseados em informações de Internet e dos serviços segretos ucranianos.

    "Ouvimos atentamente as declarações de hoje dos representantes da equipe de investigação holandesa. <…> Deixe lembrar que todos os dados, que hoje foram apresentados na entrevista coletiva, têm duas fontes principais: a Internet e os serviços secretos da Ucrânia. Portanto, a objetividade desta informação e, por conseguinte, das conclusões nelas baseadas pode ser posta em dúvida", disse o representante oficial do ministério Igor Konashenkov.

    Ele acrescentou que para tais conclusões, que foram anunciadas pela equipe internacional de investigação, tem de existir um argumento sério baseado em fatos concretos.

    Nenhum sistema antiaéreo russo alguma vez atravessou a fronteira ucraniana, acrescentou Konashenkov. Isso mesmo foi declarado pelo lado russo logo depois da catástrofe.

    Equipe de Investigação Conjunta (JIT) chegou à conclusão que o sistema antiaéreo Buk, do qual foi lançado o míssil que abateu o avião veio para a Ucrânia a partir da Rússia.

    Tags:
    Rússia, Ucrânia, Igor Konashenkov, Boeing, MH17, avião abatido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar