06:10 18 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Chanceleres de Portugal e da Rússia, Augusto Santos Silva e Sergei Lavrov, durante o encontro em Moscou, Rússia, julho de 2016 (foto de arquivo)

    Rússia e Portugal pretendem assinar acordo de cooperação econômica já este ano

    © Sputnik/ Mikhail Voskresensky
    Europa
    URL curta
    4141

    A Rússia e Portugal acordaram aumentar o número de voos entre as duas capitais. Além disso, os dois países podem concluir neste ano um novo acordo de cooperação econômica bilateral, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, em entrevista ao jornal russo Kommersant.

    Mais cedo, a mídia informou que o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, se encontrou com o seu homólogo português e o ex-primeiro-ministro do país António Guterres, em Nova York.

    "Discutimos as relações bilaterais e decidimos aumentar o número de voos entre Moscou e Lisboa. Além disso, pretendemos concluir um novo acordo de cooperação econômica e técnica, possivelmente, já neste ano. No geral, [discutimos] as relações econômicas e comerciais: no primeiro semestre deste ano o nível de intercâmbio entre os dois países cresceu 23% em comparação com o mesmo período do ano passado", disse Augusto Santos Silva sobre os resultados do encontro com Lavrov.

    Além disso, o ministro português destacou a ajuda russa a Portugal na luta contra incêndios florestais que atingiram Portugal.

    "A Rússia ajudou a Portugal na extinção dos incêndios florestais, tendo oferecido ajuda a curto prazo e enviado dois aviões Be-200. Para nós foi uma ajuda significativa, por isso primeiramente agradeci a Sergei Lavrov por escrito e agora aproveitei a oportunidade de o fazer pessoalmente", acrescentou o ministro.

    Mais:

    Ameaça à segurança nacional: documentos secretos de Portugal são encontrados na África
    Dois aviões russos Be-200 apagam 26 incêndios florestais em Portugal
    Tags:
    acordo de cooperação, cooperação bilateral, encontro, Portugal, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik