10:00 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Boris Johnson discursa no BBC, março de 2016

    Reino Unido acusa Rússia de prolongar guerra na Síria e piorar situação no país

    © REUTERS/ Jeff Overs/BBC
    Europa
    URL curta
    Um ano da operação russa na Síria (24)
    883092433

    O ministro do Exterior britânico, Boris Johnson, acusou novamente a Rússia de fazer demorar a guerra na Síria e da deterioração da situação no país.

    "Eles [russos] são culpados de tornarem a guerra [na Síria] bastante mais longa e muito mais terrível", declarou ele discursando no canal BBC.

    Depois de tais acusações, a representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova escreveu na sua página do Facebook, onde assinalou que tudo o que foi dito pode ser usado relativamente ao papel da Grã-Bretanha na guerra do Iraque.

    "Tudo isso é verdade, exceto duas palavras: em vez de 'Rússia' é preciso colocar 'Reino Unido', e no lugar de 'Síria' deverá estar 'Iraque'."

    Anteriormente, as autoridades da Grã-Bretanha apresentaram por diversas vezes acusações contra Moscou pelo agravamento da situação na Síria.

    Mais cedo, foi relatado que o Reino Unido, a França e os Estados Unidos vão realizar uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU sobre a operação militar em Aleppo.

    Na segunda-feira, a ONU informou sobre o bombardeio de um comboio com ajuda humanitária que estava se deslocando para as províncias de Aleppo e Homs. Na sequência do ataque morreram um voluntário e 20 civis. A Arábia Saudita acusou as forças governamentais de serem responsáveis pelo ataque e o Departamento de Estado dos EUA disse que "as perspectivas de cooperação com a Rússia serão reexaminadas". Moscou chamou as acusações de gratuitas. O Ministério da Defesa russo informou, que, nem a aviação russa, nem a síria participaram do ataque contra o comboio humanitário.

    Tema:
    Um ano da operação russa na Síria (24)

    Mais:

    Conselho de Segurança da ONU reunirá de emergência sobre Aleppo
    Exército sírio lança grande ofensiva em Aleppo
    FICR esclarece número de vítimas no comboio humanitário atacado em Aleppo
    Frente al-Nusra lança ampla ofensiva contra Exército da Síria em Aleppo
    Tags:
    acusações, Maria Zakharova, Boris Johnson, Iraque, Síria, Reino Unido, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik