14:42 21 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Soldado polonês junto às bandeiras da OTAN, Polônia e EUA

    EUA tentam ocultar seus planos de 'presença permanente próximo à fronteira russa'

    © REUTERS/ Kacper Pempel
    Europa
    URL curta
    138

    Há razões para dizer que os planos dos EUA de assegurar a presença rotativa de suas tropas em países da Europa Central violam o ato fundamental entre a Rússia e a OTAN de 1997, disse na quinta-feira (22) o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov.

    "<…> Sabemos que os EUA têm planos para colocar na Europa Central e do Leste tropas adicionais de forma individual perto da fronteiras russa… Tudo isso é apresentado como uma iniciativa para 'aumentar a segurança dos europeus' e um forte sinal da unidade da Aliança", disse Ryabkov, acrescentando que além disso a OTAN decidiu instalar na Polônia e nos Países Bálticos batalhões com base rotativa.

    Segundo ele, na realidade estas declarações significam o reforço de tropas da OTAN próximo às fronteiras ocidentais da Rússia.

    "É essencial que tais planos sejam apresentados a nós de forma a não violarem as responsabilidades da OTAN de acordo com o ato fundamental de 1997 no que se trata de não instalação de forma permanente de significativas forças de combate na fronteira oriental da Aliança… É possível dizer que a intenção dos norte-americanos de assegurar uma presença rotativa permanente nos países da Europa Central e do Leste significa que os efetivos serão rotativos, mas o equipamento permanecerá de forma constante", afirmou o vice-ministro russo, destacando que tudo isso é uma violação dos acordos entre a Aliança e a Rússia.

    Mais cedo, o representante permanente da Rússia na OTAN, Aleksandr Grushko, disse que as decisões da OTAN transformam os países da Europa do Leste num campo para instalar forças militares destinadas contra a Rússia. Por seu turno, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou que a Rússia não tenciona ser envolvida numa competição imposta pelos EUA e OTAN e conseguirá proteger os seus interesses bem como seus cidadãos.

    Mais:

    EUA e Rússia devem tomar medidas para 'pôr fim à competição terrível'
    5 razões para os Estados Unidos perderem uma guerra com a Rússia
    Opinião: EUA intensificam vigilância da Rússia, tal como na Guerra Fria
    Itália está nas mãos da OTAN?
    Tags:
    segurança, presença, violação, ato, OTAN, Europa Central, Europa Oriental, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik