13:24 16 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    412
    Nos siga no

    A chanceler da Alemanha Angela Merkel afirma que o terrorismo do Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países) na Europa não tem nada a ver com o fluxo de refugiados.

    Segundo informou o jornal Ostsee-Zeitung, citando palavras de Merkel em um discurso durante a campanha na cidade alemã de Neustrelitz, "o fenômeno do terrorismo islâmico do [Daesh]…não [é] um fenômeno que nos tenha chegado através dos refugiados, é algo que já tínhamos antes".

    Uma nova sondagem divulgada na semana passada revelou que a popularidade de Merkel diminuiu desde o mês passado. A razão disso são as preocupações quanto às possíveis consequências da sua política migratória 'de portas abertas' e o alto nível de ameaça terrorista na Alemanha.

    Mais da metade (54 por cento) dos entrevistados acham que o acordo entre UE e a Turquia de contenção do fluxo de migrantes para a Europa vai fracassar.
    Ao mesmo tempo, a maioria esmagadora (72 por cento dos entrevistados) é a favor do uso das Forças Armadas federais no caso de um novo atentado na Alemanha semelhante à série de assassinatos que ocorreu no sul do país no mês passado.

    Mais:

    Merkel está perdendo popularidade devido a ataques terroristas
    Merkel admite que Daesh pode se aproveitar do fluxo de refugiados para a Europa
    Tags:
    assassinatos, crise migratória, sondagem, forças armadas, Daesh, União Europeia, Angela Merkel, Turquia, Europa, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar