20:18 21 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Participantes de protestos com a bandeira turca no centro de Berlim, Alemanha, 1 de junho de 2016 (foto de arquivo)

    Um mês após tentativa de golpe: relações Turquia-UE piorando ainda mais

    © AP Photo/ Michael Sohn
    Europa
    URL curta
    Tentativa de golpe militar na Turquia (109)
    3111

    Passou exatamente um mês desde a tentativa malsucedida de golpe na Turquia, mas as tensões entre o país e a UE se têm intensificado.

    O chanceler turco Mevlut Cavusoglu advertiu que o acordo sobre migrantes entre a UE e a Turquia poderá ser cancelado antes de outubro até que a União Europeia faça concessões no regime de vistos para os turcos poderem entrar na UE.

    Questionado pelo jornal alemão Bild sobre se as centenas de milhares de refugiados poderão entrar nos países da UE em outubro, caso sejam cumpridos os requisitos de Ancara sobre concessão de vistos aos turcos, o chanceler turco respondeu o seguinte:

    "Não quero falar sobre o pior cenário – as conversações com a UE estão continuando, mas uma coisa está clara: ou nós aplicamos todos os acordos ao mesmo tempo, ou nós adiamos esses acordos", frisou.

    As concessões de visto têm sido assunto de controvérsias entre o governo turco e a UE, com a Turquia exigindo que Bruxelas cancele as atuais restrições, conforme as cláusulas do acordo sobre os migrantes.

    Porém, a UE rejeitou as reivindicações da Turquia. Os altos representantes da União afirmaram que a concessão de vistos para cidadãos turcos será garantida só se a Turquia observe várias condições e exigências, incluindo a reforma das suas leis antiterroristas.

    Cavusoglu mencionou o acordo sobre os migrantes que prevê o cancelamento das restrições de visto para todos os turcos até outubro.

    "É inaceitável que, enquanto nós fazemos todo o melhor para a UE, a Turquia não receba nada em resposta", reclamou.

    Tentativa de golpe gera mais tensão nas relações

    Enquanto as relações entre a Turquia e a UE têm piorado recentemente, a tensão entre eles se tem exacerbado muito mais após a tentativa fracassada de golpe um mês atrás.

    A UE condenou a resposta da Turquia à tentativa fracassada de golpe, incluindo a prisão de vários oficiais, acadêmicos e jornalistas. A proposta de introduzir novamente a pena de morte fez os representantes da Áustria manifestarem sua prontidão em bloquear quaisquer negociações futuras referentes à adesão da Turquia à UE.

    Ao mesmo tempo, a Turquia tem acusado os países da UE de não terem prestado apoio ao presidente Erdogan quando a tentativa de golpe ocorreu.

    O futuro do acordo sobre os migrantes entre a Turquia e a UE está cheio de incertezas, o que poderá levar a graves consequências para a União Europeia.

    Tensões na Alemanha

    Além disso, a Turquia lançou fortes críticas contra a Alemanha, pois o parlamento alemão tinha tomado em junho a decisão de reconhecer o genocídio armênio, o que causou tensões entre Ancara e a UE.

    Representantes do governo turco criticaram publicamente vários membros do parlamento alemão de origem turca por seu apoio ao reconhecimento do genocídio.

    Uma onda de fúria surgiu quando Erdogan foi proibido de falar através de um canal de vídeo num evento público denunciando a tentativa fracassada de golpe.
    As tensões aumentam, mas as exigências da Turquia continuam as mesmas.

    Levando em consideração todos esses fatos, existe um sério risco de que o acordo bilateral sobre os migrantes entre a UE e a Turquia possa estar à beira do colapso.

    Tema:
    Tentativa de golpe militar na Turquia (109)

    Mais:

    Opinião: 'Turquia deve fechar a fronteira com Síria'
    Europa entende que está perdendo a Turquia devido a seus próprios erros
    Tags:
    tensão, chanceler, adesão, relações bilaterais, tentativa de golpe, União Europeia, Mevlut Cavusoglu, Recep Tayyip Erdogan, Bruxelas, Ancara, Áustria, Alemanha, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik