00:24 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Avião anfíbio Be-200 (foto de arquivo)

    Aviões russos iniciam combate a fogos em Portugal

    © Sputnik / Mikhai Mokrushin
    Europa
    URL curta
    14264

    Um grupo aéreo do Ministério para Situações da Emergência, composto por duas aeronaves Beriev Be-200, começou o combate contra grandes incêndios florestais em Portugal, informa o serviço de imprensa do ministério.

    Na véspera, os Be-200 chegaram a cidade de Leiria.

    "Hoje, eles seguiram para a zona de incêndios. Antes da partida, o comandante da tripulação de um dos Be-200, o piloto honorário da Rússia Valery Kruze, realizou uma reunião durante a qual, mais uma vez, foram definidas as missões dos pilotos russos", declarou o Ministério.

    Avião russo do Ministério russo para Situações de Emergência Be-200 durante treinamentos
    © Sputnik / Ministério russo para Situações de Emergência
    A ajuda a Portugal no combate a incêndios se realiza sob ordem do governo da Rússia e em conformidade com o pedido do lado português. O avião anfíbio Be-200 é um dos mais eficientes do mundo no combate a incêndios. A sua singularidade reside no fato de que ele enche os tanques com 12 toneladas de água deslizando sobre uma superfície de água.

    Na composição das equipes dos Be-200 estão pilotos experientes, preparados para trabalhar em condições difíceis, e que têm uma enorme experiência em combate a incêndios. Neste momento, em Portugal estão ativos dezenas de incêndios. O maior deles ocorreu na ilha da Madeira na cidade do Funchal.

    A partir da zona de emergência foram evacuados milhares de moradores e turistas, centenas se dirigiram ao hospital. Em incêndios já morreram três pessoas e uma está desaparecida. O fogo destruiu cerca de 30 edifícios, incluindo três hotéis.

    Mais:

    Ministro russo viaja a Lisboa para discutir cooperação russo-portuguesa
    Portugal: Bombeiros falam em 'onda terrorista organizada' como causa de incêndios
    Tags:
    ajuda russa, bombeiros, incêndios florestais, Madeira, Portugal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar