20:15 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0161
    Nos siga no

    O ex-embaixador do Reino Unido na Rússia Tony Brenton criticou os EUA e a Europa por suas tentativas de mostrar a Rússia como agressora.

    Diplomata britânico defende a Rússia.

    Muita gente acha que a atual confrontação entre a Rússia e os países ocidentais pode provocar uma segunda "guerra fria". A questão é que a OTAN considera a sério a ameaça de a Rússia poder invadir a Europa Oriental, circunstância que obriga a aliança a reforçar sua presença na região.

    Essa visão parece um "absurdo que representa perigo", escreve Brenton no artigo para o jornal The Telegraph.

    "A imagem da Rússia-vingadora formada na nossa consciência é tão absurda como a imagem do Ocidente-agressor que tenta cercar a Rússia por todos os lados", destaca o diplomata britânico.

    Vale notar que, de todos os países ocidentais, o Reino Unido é o que tem uma posição mais dura quanto às sanções antirussas. Brenton opina que já chegou a hora de um "degelo" nas relações russo-britânicas, que há muito tempo têm tido caráter pouco produtivo.

    No momento, vários países europeus tentam melhorar as relações com a Rússia, muitos deles já não veem necessidade de sanções como antes.

    Na opinião de Brenton, o Reino Unido tem que encontrar uma nova abordagem no relacionamento com Moscou.

    Mais:

    Secretária da Força Aérea dos EUA chamou a Rússia de ameaça número um
    Opinião: palavras de Theresa May sobre ameaça da Rússia viram tudo de cabeça para baixo
    Tags:
    Rússia, EUA, Europa Oriental, Reino Unido, Ocidente, OTAN, The Telegraph, Guerra Fria, ameaça, aliança militar, sanções, presença militar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar