09:42 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Esportes
    URL curta
    282
    Nos siga no

    A seleção de futebol da Noruega usou sua estreia nas eliminatórias para a Copa do Mundo do Qatar para fazer um protesto velado sobre os supostos abusos de direitos humanos que acontecem na nação do golfo Pérsico.

    Os jogadores entraram em campo e se alinharam antes do pontapé inicial contra Gibraltar usando camisetas sobre o uniforme de jogo com os dizeres "Direitos humanos: respeito dentro e fora do campo", segundo postagem no perfil oficial da seleção norueguesa nas redes sociais.

    Direitos humanos - dentro e fora do campo.

    Minutos antes do início da partida, os jogadores noruegueses fizeram o aquecimento em campo com camisetas com uma mensagem semelhante, "Respeito: dentro e fora do campo". O técnico da seleção nórdica, Stale Solbakken, também utilizou uma camiseta com a mesma mensagem.

    Uma reportagem publicada pelo jornal britânico The Guardian em fevereiro deste ano afirma que mais de 6.500 trabalhadores imigrantes morreram no Qatar devido às péssimas condições de trabalho nas obras de infraestrutura para a Copa do Mundo, cujo início está previsto para o dia 21 de novembro de 2022.

    Aquecimento concluído. Faltam 15 minutos para o apito inicial.

    Em reação às revelações da reportagem, alguns dos principais clubes da primeira divisão da Noruega, como Rosenborg e Tromso, pedem um boicote ao mundial no Oriente Médio. Antes do duelo com Gibraltar nesta quarta-feira (24) em Málaga, no sul da Espanha, Solbakken assinalou que o seu time "pode fazer coisas que o mundo pode ver'' para pressionar o Qatar.

    "Queremos pressionar a FIFA para ser ainda mais dura e direta com as autoridades do Qatar. Para que faça exigências ainda maiores a elas", disse Solbakken à emissora pública norueguesa NRK.
    O astro da seleção norueguesa de futebol, Erling Haaland, veste camisa com mensagem de protesto contra o Qatar, durante aquecimento para a partida de estreia nas eliminatórias para a Copa do Mundo
    © REUTERS / Jon Nazca
    O astro da seleção norueguesa de futebol, Erling Haaland, veste camisa com mensagem de protesto contra o Qatar

    Mais:

    Egito anuncia restauração das relações diplomáticas com Qatar, após 3 anos de boicote
    Coronavírus não impede urso de treinar para Copa do Mundo de 2022
    Melhores fotos da semana em que Brasil estreia com vitória nas Eliminatórias para a Copa do Mundo
    Tags:
    direitos humanos, Copa do Mundo de 2022, futebol, eliminatórias, Qatar, Noruega
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar