00:30 06 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Esportes
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    A chama olímpica chegou ao Japão nesta sexta-feira da Grécia, em uma cerimônia reduzida em uma base aérea no norte do Japão.

    A chama, carregada em um recipiente especial, aterrissou em meio a crescentes dúvidas de que os Jogos Olímpicos de Tóquio possam começar como previsto em 24 de julho por causa da pandemia do novo coronavírus.

    Os organizadores e o Comitê Olímpico Internacional (COI) dizem que sim, mas o adiamento ou cancelamento são vistos cada vez mais como uma opção possível.

    A chama chegou ao Japão a bordo de uma aeronave branca pintada com a inscrição "Tokyo 2020 Olympic Torch Relay" ao lado. Ela foi recebida na pista por um pequeno contingente de funcionários do comitê organizador.

    Dois dos mais famosos atletas olímpicos do Japão – a três vezes medalhista de ouro de luta livre Saori Yoshida e o três vezes medalhista de ouro de judô Tadahiro Nomura - receberam a chama pela cerimônia.

    A chama permanecerá no norte do Japão por quase uma semana até o revezamento da tocha começar oficialmente em 26 de março, na prefeitura de Fukushima.

    Saído da Grécia, avião chega com a chama olímpica no Japão
    © REUTERS / Issei Kato
    Saído da Grécia, avião chega com a chama olímpica no Japão

    Esta é a parte nordeste do Japão, localizada a cerca de 250 km de Tóquio, que foi devastada pelo terremoto de 2011, tsunami e colapso de três reatores nucleares que deixaram muitos ainda vivendo em quartos temporários.

    Levar a chama para o Japão representa uma pequena vitória para o COI e os organizadores locais, que mantêm as Olimpíadas abertas dentro do cronograma seguido também pelas Paraolimpíadas em 25 de agosto.

    Mesmo se não o fizerem, a chama ardente pode ser usada como um símbolo - principalmente se os Jogos forem atrasados - e um ponto de encontro para o público japonês.

    Em uma teleconferência na quarta-feira, o presidente do COI, Thomas Bach, recebeu apoio por manter as datas, mas também está sendo pressionado por atletas que não podem treinar, estão confusos sobre o processo de qualificação e se preocupam com sua saúde. Os críticos também estão reclamando da injustiça na qualificação, o que pode dar a alguns atletas vantagens sobre outros.

    O revezamento da tocha de quatro meses pode ser cheio de problemas, principalmente para patrocinadores que investiram milhões em publicidade.

    O revezamento da tocha na Grécia, após a iluminação simbólica de 12 de março, foi interrompido durante o segundo dia e não foi retomado por causa de grandes multidões. Os organizadores japoneses pediram que as multidões fossem "contidas" e poderiam interromper ou atrasar o revezamento se isso não ocorresse.

    Mais:

    Japão pretende reciclar celulares e computadores para fabricar medalhas para Tóquio 2020
    Legado negativo da Rio 2016 prejudica Brasil para os Jogos de Tóquio 2020
    'Rei Arthur' confirma propina para escolha do Rio como sede das Olimpíadas
    Tags:
    COI, esportes, esporte, chama olímpica, Tóquio 2020, Paraolimpíada, Olimpíada, Olimpíadas, Grécia, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar