11:12 18 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Neymar Jr.

    Russos, preparem-se; Brasil é vice-líder na lista de torcedores que vão à Copa de 2018

    Rafael Ribeiro/ CBF
    Esportes
    URL curta
    15 0 141

    Que o brasileiro é apaixonado por futebol, todos nós sabemos. Mas os números da procura por ingressos para a Copa do Mundo na Rússia mostram que o povo do Brasil é, também, muito determinado em acompanhar a Seleção Canarinho. A Sputnik Brasil entrevistou com exclusividade dois brasileiros que irão à Rússia ver o time de Neymar e companhia.

    Na primeira fase de venda de ingressos para o campeonato mundial de futebol, foram solicitadas 3,5 milhões de entradas. O país sede foi responsável pelo maior número de pedidos, enquanto o ranking dos países estrangeiros que mais procuraram ingressos é liderado pela Alemanha, com o Brasil em segundo lugar. Completam a lista as seguintes nações: Argentina, Estados Unidos, Colômbia, Egito, China e Polônia.

    As entradas mais baratas custam US$ 105 (R$ 326), na fase de grupos. Já os mais caros, para a final, são de US$ 1.100 (R$ 3.420). A primeira fase de vendas dos ingressos terminou no dia 12 de outubro. A segunda etapa para compra dos bilhetes reinicia em dezembro e a terceira, vai acontecer em março de 2018. O site para a reserva de entradas é o www.fifa.com/tickets.

    Para o empresário Mário Gasparini, a Copa é um "torneio muito especial".

    "É um congraçamento, é uma confraternização. Apesar de sermos adversários no campo, você tem um clima amizade e de respeito entre os torcedores."

    Gasparini, que já acompanhou 5 competições do torneio mundial de futebol de seleções, recomenda fazer a viagem com agências de turismo credenciadas, responsáveis por garantir toda a logística e evitar que o torcedor fique do lado de fora dos estádios. O empresário afirma que existem diferentes pacotes, mas estima que seu gasto para acompanhar a fase de grupos da competição será de R$ 31 mil, o que já engloba custos como transporte e hospedagem. 

    Gasparini afirma pretende ficar 15 dias na Rússia, mas pode estender o período a depender dos resultados da Seleção Canarinho, e pretende aproveitar o período para conhecer a Rússia.

    "É impossível a gente não ter na memória Pedro, o Grande, toda a história do Império russo, passando pela Segunda Guerra Mundial, e depois por todos os movimentos do século XX, a Rússia tem um papel de destaque tanto do ponto de vista geopolítico quanto artístico. É uma oportunidade ímpar de juntar uma alegria que o futebol traz, o convívio, com um país com toda a riqueza cultural que a Rússia oferece."

    Já o engenheiro mineiro Nikolai Abadjieff tem um método de planejamento completamente diferente: "nada de agência de turismo, estou fazendo tudo com meus amigos e parentes". Ele comprou sua passagem para à Rússia através de programas de fidelidade de uma companhia aérea e de uma rede de hotéis, e afirma que pretende utilizar o mesmo recurso para financiar outros itens da viagem. O preço, diz ele, será bem menor. 

    Abadjieff também pretende desfrutar do panorama cultural da Rússia:

    "Fiquei sabendo que São Petersburgo é linda, Moscou também tem muita coisa para ver. E tem toda a história da antiga União Soviética, que é riquíssima. Além do futebol e da farra com os amigos, tem essa parte cultural e histórica."

    A Copa do Mundo da Rússia será realizada de 14 de junho a 15 de julho de 2018, em doze estádios e onze cidades, incluindo Moscou, São Petersburgo, Sochi e Kazan.

    Tags:
    Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik