22:02 19 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Torcedores sírios comemoraram muito o empate com o Irã, resultado que mantém a seleção síria viva na busca por uma vaga na Copa do Mundo de 2018, na Rússia

    Sírios esquecem a guerra por 90 minutos e mantêm sonho de ir à Copa na Rússia (VÍDEOS)

    © REUTERS / Russia Picture Service
    Esportes
    URL curta
    260
    Nos siga no

    Envolvida em uma guerra civil há seis anos, a Síria pôde ter um breve momento de alegria nesta terça-feira. Com um gol aos 48 minutos do segundo tempo, a seleção síria empatou com o Irã, em Teerã, em partida válida pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

    Com o resultado, obtido graças ao gol nos acréscimos do atacante Omar Al Somah, os sírios vão à repescagem das Eliminatórias Asiáticas, após ficarem em terceiro lugar no Grupo A.

    Viralizou na internet a narração síria para o gol salvador. Não faltou emoção ao narrador.

    Sem tradição, a Síria segue viva no sonho de participar de um Mundial de futebol pela primeira vez na sua história.

    Em razão da guerra, os jogos da seleção estão tendo de ser realizados fora da Síria – nestas Eliminatórias, a equipe mandou os seus jogos na Malásia, a 7.000 quilômetros da sua terra natal.

    Apesar do conflito, houve quem conseguisse assistir ao jogo em solo sírio. E a celebração foi proporcional ao feito em Damasco, capital do país árabe.

    A Síria ficou com a terceira colocação da sua chave com 13 pontos, os mesmos somados pelo Usbequistão. Contudo, por possuírem melhor saldo de gols, os sírios ficaram a frente do time usbeque.

    Para seguir viva pelo sonho de ir à Rússia em 2018, a Síria agora pegará a Austrália na repescagem. Se passar, ainda terá mais um adversário a ser definido, e que virá da Concacaf, a confederação que reúne as seleções da América Central e da América do Norte.

    Mais:

    Brasileiros, preparem o bolso: Ir à Copa do Mundo na Rússia vai custar um carro popular
    Senadores dos EUA querem tirar Copa da Rússia por suposto uso de 'escravos norte-coreanos'
    Seleção brasileira de futebol aprende russo para mostrar 'fintas linguísticas' na Copa
    Tags:
    guerra síria, esporte, futebol, eliminatórias, Copa 2018, Copa da Rússia, Omar Al Somah, Damasco, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar