08:26 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Torcida do Chapecoense no estádio Arena Condá na cidade brasileira de Chapecó

    Sobrevivente da tragédia da Chapecoense, Rafael Henzel define data para volta ao trabalho

    © REUTERS / Paulo Whitaker
    Esportes
    URL curta
    0 31

    Nesta segunda-feira, 9 de janeiro, o radialista Rafael Henzel reassume suas funções na Rádio Oeste Capital FM 93.3, de Chapecó, Santa Catarina. Rafael Henzel é um dos seis sobreviventes da tragédia com o vôo da LaMia, em 29 de novembro de 2016, que conduzia a delegação da Chapecoense para Medellín na Colômbia.

    Naquela cidade colombiana, a Chapecoense iria disputar a primeira das duas partidas decisivas da Copa Sul Americana com o Atlético Nacional. Porém a queda do avião na região montanhosa de Medellín, próxima ao aeroporto, provocou esta tragédia em que morreram 71 das 77 pessoas que estavam a bordo. Além de Rafael Henzel, sobreviveram dois tripulantes (o técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suárez), os zagueiros Alan Ruschel e Neto, e o goleiro Jackson Follmann, este tendo sofrido amputação de parte da perna direita.

    Papa Francisco transmite a mensagem natalina Urbi at Orbi.
    © REUTERS / Observatório Romano

    Em entrevista exclusiva para a Rádio Sputnik, Rafael Henzel disse que está se sentindo bem e em recuperação das lesões sofridas em sete vértebras da coluna. Disse ainda que, na medida do possível, tem saído de casa para compromissos familiares e pessoais além de procurar o hospital em que ficou internado para substituição de curativos.

    Rafael Henzel, que apresenta programas pela manhã e à tarde na sua emissora, quer voltar logo a narrar futebol. Em princípio, o retorno acontece no sábado, 21, quando a Chapecoense, com vários novos jogadores, cedidos por outros clubes e incorporando meninos da base, enfrentará o Palmeiras em amistoso que marcará a entrega das faixas de campeões: o Palmeiras receberá as faixas de campeão do Campeonato Brasileiro 2016 e a Chapecoense, de campeã da Copa Sul Americana do mesmo ano. Se o retorno não acontecer neste jogo, acontecerá na quinta-feira seguinte, 26, quando a Chapecoense receberá o Joinville (também na Arena Condá) pela Primeira Liga:

    "Tenho certeza que será uma carga emocional muito forte. Para mim, para todos da Chapecoense, para o público de Chapecó, para todos enfim. Mas o importante para todos nós é assimilar que é preciso continuar e a vida deve prosseguir."

    A Chapecoense participará de várias competições internacionais neste ano de 2017 mas Rafael Henzel ainda não sabe se acompanhará a equipe nestes compromissos fora do país:

    "Ainda é cedo para termos alguma definição sobre isso. Até porque a maioria das competições acontecerá a partir de meados do ano. Então, vamos aguardar. O que eu sei é que vou dar o melhor de mim: se Deus me proporcionou esta nova oportunidade de vida, com a recuperação do trágico acidente, eu tenho mais é que honrar esta oportunidade."

    Rafael Henzel recordou os momentos que mais o emocionaram nestes últimos anos, narrando jogos da Chapecoense:

    "Eu lembro de dois jogos em que me emocionei muito. O primeiro deles foi em 2013 com a Chapecoense garantindo o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. O jogo com o Paraná Clube aconteceu em Curitiba e nós vencemos por 1 a 0, gol do Bruno Rangel. Aliás, o Bruno Rangel marcou 31 gols naquela temporada e eu narrei vários deles. O outro momento de emoção foi no ano passado quando nos últimos momentos da partida contra o argentino San Lorenzo, da Argentina, pela Copa Sul Americana, o goleiro Danilo fez aquela defesa espetacular, no último minuto de jogo, garantido a ida da Chapecoense para a decisão do torneio contra o Atlético Nacional, de Medellín."

    Na volta à narração esportiva, Rafael Henzel carregará uma esperança:

    "Torço para que o ano de 2017 seja de muita emoção e de uma sensível recuperação para todos de Chapecó e da Chapecoense. Sem qualquer dúvida, muitos momentos de alegrias e emoções nos esperam ao longo deste ano."  

    Mais:

    Secretário-geral da CBF: acidente aéreo 'é o maior drama do futebol mundial'
    CONMEBOL suspende oficialmente final de futebol após acidente da equipe da Chapecoense
    Tags:
    sobreviventes, acidente aéreo, desastre, tragédia, Atlético Nacional, Copa Sul-Americana, Chapecoense, Rafael Henzel, Santa Catarina, Chapecó, Medellín, Colômbia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik