00:36 20 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Poliana Okimoto (arquivo)

    Rio 2016: Poliana Okimoto garante primeira medalha da natação feminina brasileira

    © AFP 2018/ JAVIER SORIANO
    Esportes
    URL curta
    0 0 0

    A paulista Poliana Okimoto, de 33 anos, se tornou a brasileira mais bem colocada de todos os tempos na natação brasileira em Jogos Olímpicos na manhã desta segunda-feira (15), informou Agência Brasil. Ela ganhou o bronze na maratona olímpica, prova em que as nadadoras percorrem 10 mil metros em mar aberto.

    Um trabalhador limpa uma medalha de ouro dos Jogos Olímpicos no Rio 2016 após seu banho de ouro em uma fábrica de moeda no Rio de Janeiro
    © AFP 2018/ Christophe Simon
    Campeã mundial em 2009 e 2013, Poliana se manteve no pelotão de liderança por toda a prova, disputando até o sprint final uma posição no pódio contra a francesa Aurelie Muller e a italiana Rachele Bruni, que cruzaram a linha de chegada respectivamente na segunda e terceira colocações. Aurelie, no entanto, acabou desqualificada por ter atingido Rachele perto da linha de chegada, o que garantiu o bronze para a brasileira.

    A primeira colocada em Copacabana foi a holandesa Sharon Van Rouwendaal, que liderou a prova com vantagem até o final, assegurando o ouro.

    A baiana Ana Marcela Cunha, de 24 anos e campeã mundial em 2015 na prova de 25 km, ficou em décimo, entre as 26 competidoras que entraram nas águas de Copacabana na manhã desta segunda-feira.

    A melhor colocação anterior de uma brasileira em esportes aquáticos havia sido de Joanna Maranhão, que conquistou o quinto lugar nos 400m medley em Atenas (2004).

    Mais:

    Com prata garantida, Boxe do Brasil vai em busca do ouro
    Queniana vence maratona feminina do Rio 2016, que teve protestos contra Temer
    Handebol Feminino: Brasil vence Montenegro e avança para as quartas em primeiro
    Tags:
    natação, medalha de bronze, bronze, Jogos Olímpicos, Rio 2016, Rachele Bruni, Sharon Van Rouwendaal, Poliana Okimoto, Brasil, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik