23:27 17 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Aérea do Parque Olímpico do Rio

    Dia Olímpico: Qual é a expectativa dos brasileiros para os Jogos?

    Renato Sette Camara / Prefeitura do Rio
    Esportes
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    832

    Nesta quinta-feira, 23 de junho, Dia Olímpico, apresentamos os resultados das sondagens realizadas pela Sputnik com os nossos seguidores sobre uma série de questões envolvendo os Jogos do Rio de Janeiro. O que os resultados dessa pesquisa podem indicar sobre o sentimento do nosso público em relação ao evento?

    Ao longo dos últimos meses, realizamos 18 enquetes sobre o assunto, englobando não só o aspecto esportivo, mas também político, econômico e estrutural das Olimpíadas. De maneira geral, as opiniões dos nossos leitores revelaram um certo pessimismo quanto ao sucesso do evento. 

    Para 86.7% dos participantes nos levantamentos, a atual crise político-econômica irá afetar negativamente os Jogos de 2016, embora 56,2% tenham respondido, em outra pergunta, que a saída de Dilma Rousseff não mudará nada ou poderá ser até benéfica para a realização do evento. Um percentual alto (85,9%) acredita que a cidade-sede, capital de um estado que decretou calamidade pública na última semana, não conseguirá terminar todas as obras a tempo, enquanto 52,5% acham que o Rio não está preparado e apenas 20,6% consideram que o evento terá um impacto positivo na economia brasileira. 

    Em abril deste ano, a Agência Brasileira de Inteligência confirmou a ameaça feita por um terrorista do Daesh de atacar o Brasil. A notícia se espalhou rapidamente, gerando os mais diversos tipos de reações por parte dos brasileiros, inclusive engraçadas, mas sem deixar de ser motivo de preocupação. Nesta quarta-feira, a mesma Abin colocou Aparecida, em São Paulo, conhecida como "Capital da Fé", na lista de possíveis alvos de ações extremistas durante as Olimpíadas. A cidade, que abriga o maior templo católico do país, receberá a equipe de ginástica rítmica da Rússia, assim como milhares de turistas.

    Apesar das garantias apresentadas pela agência, a questão da segurança continua sendo polêmica. Em nossa pesquisa, apenas uma pequena parcela dos leitores demonstrou confiança na capacidade de defesa das autoridades brasileiras. A maior parte, 76,7%, pensa que o país não está preparado para lidar com ameaças reais de terrorismo. 

    No que diz respeito à saúde pública, o zika vírus se tornou nos últimos meses um dos maiores inimigos da população, repercutindo muito negativamente no cenário internacional, mobilizando especialistas de diversas partes do mundo e causando receio em muitas delegações olímpicas. A Coreia do Sul, por exemplo, decidiu criar um uniforme especial para os seus atletas se protegerem do mosquito Aedes Aegypti, decisão considerada correta por grande parte dos seguidores da Sputnik (77,9%). O COI, por sua vez, anunciou uma distribuição três vezes maior de preservativos no Rio em relação a Londres 2012. Mesmo não fazendo referência à zika, que pode ser transmitida sexualmente, muitos dos nossos leitores (54,4%) acreditam que o surto da doença esteja diretamente ligado a essa decisão, mas poucos, 37.5%, consideram necessário o adiamento dos Jogos. 

    Em termos esportivos, os participantes das sondagens preveem um futuro não muito feliz para a delegação brasileira. Para 81.7%, o Brasil não tem chance de conseguir uma boa posição no quadro geral de medalhas, por não investir o suficiente em esporte, enquanto apenas 13.6% demonstram confiança no favoritismo da seleção nacional de futebol e 56,6% não acreditam no potencial das nossas equipes de basquete. A exceção é o judô, onde 72,5% acreditam que a modalidade representa grande chance de medalha para o país, e a ginástica, com Arthur Zanetti sendo apontado por 52.6% como o atleta favorito a subir ao pódio pelo Brasil.

    Levando em conta a suspensão do atletismo russo e a suposta falta de preparação dos brasileiros para as Olimpíadas, a grande maioria dos que responderam à pesquisa consideram que os Estados Unidos têm tudo para liderar o quadro de medalhas. Essa é a opinião compartilhada por 87,1% dos participantes, enquanto apenas 5% depositam suas fichas na Rússia, 4,3% no Brasil, 2,9% na China e 0,7% na Coreia do Sul.   

    Tema:
    Rio 2016 (253)

    Mais:

    Exclusivo: ‘Ausência do atletismo russo no Rio 2016 é uma grande perda para o esporte’
    Prefeitura distribui Passaportes Culturais para atrações durante a Rio 2016
    Rio 2016: treinamento simulado tem 350 agentes de segurança
    Polícia Militar investiga ameaças de tumulto durante Jogos Rio 2016
    Tags:
    Aedes Aegypti, terrorismo, atletismo, basquete, futebol, judô, segurança, zika, Jogos Olímpicos, Sputnik, COI, Abin, Dilma Rousseff, Arthur Zanetti, Londres, Aparecida, Rio de Janeiro, EUA, China, Coreia do Sul, São Paulo, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik