12:58 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Início das atividades do Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem, para olimpíadas.
    Roberto Castro/ME

    Laboratório com alta tecnologia inicia testagem antidoping de atletas olímpicos

    Esportes
    URL curta
    1 0 0
    Nos siga no

    Entraram em operação oficialmente os trabalhos no Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD) para os Jogos Rio 2016. A expectativa é a de que durante as Olimpíadas cerca de 6 mil testes antidoping sejam realizados com os atletas, além de outros 1,2 mil nas Paralimpíadas.

    Em coletiva à imprensa, o Secretário Nacional da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), Marco Aurélio Klein, afirmou que o Laboratório está preparado para atender nos níveis exigidos pelas autoridades internacionais.

    “Nunca nos faltou a certeza de que chegaríamos prontos aos Jogos com este laboratório que eu passei a chamar de laboratório de 'cinema'. É um laboratório preparado, espetacular e que desfruta hoje da absoluta confiança do Comitê Olímpico do Brasil (COB), do Comitê Olímpico Internacional (COI), do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), da Agência Mundial Antidopagem (AMA), e sobretudo, de nós, Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), que somos os grandes usuários.”

    O Ministro da  Secretaria e Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva destacou que o Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem vai ser um legado importante que vai ficar para o Rio de Janeiro e para o Brasil.

    “Sabemos que o Rio de Janeiro é o maior beneficiado de todos os investimentos provenientes dos Jogos Olímpicos. Este laboratório, no meu entender, é uma mostra daquilo que nós vamos deixar de legado para o país.”

    Já para o Ministro do Esporte, Ricardo Leyser ressaltou o avanço tecnológico que passa a acontecer com o aprimoramento do sistema de testagem antidoping  no país.

    “O Brasil sai de uma política, de uma ideia de controle de dopagem, que é um exame de urina pós jogo de futebol e entra dentro do que há de mais moderno nessa área, com pessoas especializadas, com uma instituição especializada. Vamos ter um tribunal especializado para julgar os casos de doping, então, o Brasil faz uma grande modernização institucional, acompanhada por uma grande revolução dos recursos humanos.”

    O Laboratório recebeu investimentos de mais de R$ 74 milhões em equipamentos de última geração e deve funcionar 24 horas por dia durante os Jogos e já vem realizando testes antidoping em atletas que estão participando dos eventos testes. 

    Tags:
    testes, Jogos Olímpicos, doping, ABCD, Comité Olímpico Internacional (COI), COB, Brasília, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar