16:01 20 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Jack Warner, ex-vice-presidente da FIFA, em Porto de Espanha, no dia 25 de setembro de 2015.

    FIFA bane ex-vice-presidente de atividades relacionadas ao futebol

    © AFP 2018 / ALVA VIARRUEL
    Esportes
    URL curta
    0 11

    Um dos homens mais poderosos do futebol mundial nos últimos 30 anos, Jack Warner foi banido do futebol de forma permanente. Nesta terça-feira, o Comitê de Ética da FIFA anunciou que o ex-vice-presidente da entidade está proibido de exercer qualquer atividade relacionada ao futebol pelo restante de sua vida.

    "Em sua posição de dirigente, ele foi um ator chave em esquemas de recebimento, oferecimento e aceitação de pagamentos ilegais" durante seu período como oficial, ocupando diferentes altos cargos e posições influentes na FIFA e na CONCACAF, declarou a FIFA em comunicado.

    O dirigente também foi acusado pelo FBI de ter recebido propinas para votar na definição das sedes das Copas do Mundo de 1998 e 2010. 

    O afastamento vitalício é mais um golpe recebido pelos cartolas que, por anos, dirigiram o futebol. Warner era o braço-direito de Joseph Blatter na América do Norte até 2011, quando romperam a aliança. Desde então, ele promete "revelar tudo" o que sabe. Em Trinidad e Tobago, seu país, o cartola aguarda uma extradição aos Estados Unidos.

     

    Mais:

    Apostadores deixaram de acreditar na vitória de Michel Platini nas eleições da FIFA
    FIFA entrega e-mails de Valcke à Justiça suíça para investigação
    Zico questiona legitimidade de eleição na FIFA
    FIFA suspende secretário-geral após escândalo de ingressos
    FIFA: assessor apresenta propostas de reforma e defende limite de mandatos
    Comitê de Reformas da FIFA tem primeira reunião
    Tags:
    afastamento, futebol, esporte, Copa do Mundo, Comitê Executivo da FIFA, Comitê de Ética da FIFA, FIFA, Jack Warner, Suíça, Trinidad e Tobago
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik