21:10 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Jerôme Valcke, secretário-geral da FIFA, em São Petersburgo, na véspera do sorteio das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

    FIFA entrega e-mails de Valcke à Justiça suíça para investigação

    © Sputnik / Alexei Danichev
    Esportes
    URL curta
    0 41

    A FIFA foi obrigada a apresentar à Justiça suíça os e-mails de Jérôme Valcke. Nesta quinta-feira, o Ministério Público de Berna confirmou que a entidade deu acesso às mensagens do francês, afastado da FIFA depois das denúncias de fazer parte de um esquema de revendas de entradas para a Copa do Mundo de 2014.

    Na semana passada, o jornal O Estado de S. Paulo revelou como o francês fez parte de um suposto esquema de venda de entradas para a Copa de 2014, ao lado de empresários que recolocavam os ingressos no mercado a um preço quatro vezes superior ao da tabela oficial. Potencialmente, Valcke poderia ter lucrado 2 milhões de euros com o esquema. Ele se diz inocente.

    Quatro horas depois da denúncia, a FIFA anunciou o afastamento do francês e abriu investigações internas contra ele. Agora é a Justiça suíça que quer saber o que ocorreu. Segundo o Ministério Público do país, documentos foram solicitados à FIFA já na semana passada, mas apenas contratos oficiais foram repassados.

    O maior obstáculo era o acesso aos diversos e-mails de Valcke, mantidos em um servidor dentro da entidade. A denúncia foi apresentada por Benny Alon, empresário que desde 1990 trabalha com a venda de entradas para os Mundiais. Sua empresa, a JB Marketing, ainda apontou para o "desaparecimento" de 8,3 mil entradas que teriam de ser vendidas por eles para o torneio.

    Mais:

    Comitê de Reformas da FIFA tem primeira reunião
    Conmebol apoiará Michel Platini para presidente da FIFA
    Copa do Mundo pode passar a ter 40 seleções, caso Platini seja eleito na FIFA
    Argentino envolvido em escândalo da FIFA é extraditado para os EUA
    Tags:
    futebol, esporte, esquema, ingressos, justiça, emails, Copa do Mundo, FIFA, Benny Alon, Jérôme Valcke, Brasil, Suíça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik