05:19 25 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Jerôme Valcke, secretário-geral da FIFA, em São Petersburgo, na véspera do sorteio das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

    FIFA: secretário-geral é acusado de esquema com ingressos da Copa

    © Sputnik / Alexei Danichev
    Esportes
    URL curta
    0 02

    Jérôme Valcke, secretário-geral da FIFA, é acusado de fechar acordos para ficar com 50% dos lucros da venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014, em um esquema com ágio de mais de 200% nos valores das entradas e que teria rendido mais de 2 milhões de euros apenas para o bolso do dirigente.

    As acusações foram apresentadas nesta quinta-feira por Benny Alon, empresário que desde 1990 trabalha com a venda de entradas para os Mundiais da FIFA. Sua empresa, a JB Marketing, ainda apontou para o "desaparecimento" de 8,3 mil entradas para a Copa do Mundo.

    Segundo a Agência Estado, a empresa JB Marketing entrou em um acordo em 2010 com a FIFA para vender pacotes de ingressos VIP a partir de 2013, incluindo para a Copa das Confederações. Os lucros, contudo, viriam principalmente na Copa do Mundo no ano seguinte, no Brasil.

    Por um entendimento, 11 mil ingressos seriam entregues a eles em locais "nobres" dos estádios do Mundial. A empresa teria o direito de escolher 12 jogos para os quais pediria ingressos para colocar no mercado, com preços acima do valor de fato. Mas outros 12 jogos seriam escolhidos pela FIFA, e a entidade lhes entregaria partidas sem o mesmo apelo comercial. Esse último pacote envolveria 2,4 mil ingressos.

    Ingressos para os três primeiros jogos da Alemanha na Copa, com valor de face de US$ 190, estavam sendo vendidos por US$ 570, com total conhecimento da FIFA. Para os jogos das oitavas de final, ingressos de US$ 230 eram vendidos por US$ 1,3 mil. Cinquenta dessas entradas eram para jogos em São Paulo. "Ganhamos US$ 114 mil cada sobre a Alemanha", escreveu Alon para Valcke.

    Hoje, o empresário garante que o francês teria lucrado milhões ao final do processo. "Ele teria mais de 2 milhões de euros em lucros", aponta o empresário. "Ele ganharia parte dos lucros", acusou.


    Mais:

    Zico tenta organizar debate entre os candidatos à presidência da FIFA
    Argentino envolvido em escândalo da FIFA é extraditado para os EUA
    Fifa suspende ex-presidente do grupo de avaliação dos mundiais de 2018 e 2022
    FIFA deve defender-se dos EUA, diz conselheiro de Blatter
    Tags:
    acusação, esquema, ingressos, Copa do Mundo, FIFA, Benny Alon, Jérôme Valcke, Brasil, Suíça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar