02:56 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Esportes
    URL curta
    0 41
    Nos siga no

    Iates e barcos de pesca e competição velejaram juntos nesta sábado, na Baía de Guanabara, local de provas dos Jogos Olímpicos Rio 2016, para protestar contra a grande poluição que toma conta das águas fluminenses.

    Mais de uma dúzia de embarcações estavam entre a flotilha que saiu da Marina da Glória, local das provas de vela das Olimpíadas do Rio de Janeiro. Os manifestantes usaram sirenes de nevoeiro e apitos de resgate para chamar atenção. 

    A qualidade da água na Baía de Guanabara tornou-se a principal preocupação mundial na preparação brasileira para os Jogos Olímpicos, que terão seu começo em agosto de 2016. O governo do estado do Rio e o Comitê Rio 2016 prometem que a água será segura para os competidores, mas ambientalistas afirmam que a Baía de Guanabara é um esgoto a céu aberto. 

    “Não é uma única praia na baía que não esteja poluída”, disse o ambientalista Sergio Ricardo, que se juntou aos manifestantes. Segundo ele, em algumas áreas da Baía há “mais de um metro de uma camada espessa de plástico no fundo do mar.”

    A campanha do Rio de Janeiro para sediar as Olimpíadas de 2016 incluía a promessa de limpar em 80% as águas da Baía de Guanabara, mas hoje o estado do Rio afirma que não há chance de alcançar o objetivo prometido. 

    A velejadora olímpica Isabel Swan também participou do protesto e falou de seu amor pela Baía de Guanabara. “É o cartão postal mais lindo do mundo e só falta uma coisa — estar limpo”, disse a medalhista de bronze em Pequim 2008.

    Ambientalistas afirmam que o último ano antes dos Jogos de 2016 é uma chance única — talvez a última — de pressionar o governo do estado a organizar um programa de limpeza da Baía. Nas últimas duas décadas, muito foi prometido e muito dinheiro foi gasto, mas sem resultados satisfatórios.

    No último dia 30 de julho, a divulgação de uma pesquisa encomendada pela agência de notícias Associated Press (AP) gerou repercussão e críticas internacionais na semana passada, causando preocupação em federações de diversas modalidades esportivas.

    A pesquisa apontou para a presença de "níveis perigosamente altos de vírus e bactérias de esgoto humano em locais de competições" dos Jogos do Rio.

    Mais:

    “Ainda há tempo de preparar a Baía de Guanabara para os Jogos 2016”
    Poluição da Baía de Guanabara é uma questão econômica e social
    Jogos Olímpicos não salvarão Rio de Janeiro se baía de Guanabara não for despoluída
    Tags:
    Rio de Janeiro, Baía de Guanabara, Isabel Swan, Comitê Rio 2016, Jogos Olímpicos, Rio 2016, Jogos Olímpicos, poluição, protesto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar