16:47 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Rio de Janeiro

    Rio 2016 será também o palco da Cidade Cultural Olímpica

    © Sputnik/ Aleksandr Vilf
    Esportes
    URL curta
    0 17321

    A Prefeitura do Rio anunciou a Programação Cultural Cidade Olímpica, que vai acontecer de maio a setembro de 2016, transformando a cidade em cenário para diversos eventos culturais, em teatros, museus, centros culturais, ruas e praças, que vão receber palcos itinerantes e patrocínio para a ornamentação olímpica.

    A Prefeitura vai investir R$ 17,3 milhões para apoiar as ações artísticas. A iniciativa envolverá inúmeras instituições públicas e privadas, oferecendo programações de forma gratuita ou a preços populares.

    A primeira edição da iniciativa já acontecerá no próximo fim de semana, dias 8 e 9, para celebrar o marco de um ano para os Jogos Olímpicos. Vão ser quase 280 atrações distribuídas em 64 instituições que participam da Maratona Cultural Cidade Olímpica. Cerca de 80% da programação serão gratuitos.

    De acordo com o Prefeito Eduardo Paes, a ideia é aproveitar as Olimpíadas para mostrar aos visitantes estrangeiros e ao mundo a rica produção cultural existente no país, principalmente no Rio de Janeiro. “O Rio tem uma incrível diversidade cultural. Uma cidade que produz em todos os cantos, das áreas mais carentes às áreas mais ricas, um conjunto de manifestações culturais incríveis, o que a gente tem que aproveitar é mostrar isso para o mundo. Eu acho que a Olimpíada é uma oportunidade para essa gente ir para a rua, mostrar a alegria do carioca, mostrar a capacidade do carioca em produzir cultura.”

    A presidente da República, Dilma Rousseff e o Presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman participam de cerimônia para divulgar o modelo da Tocha Olímpica
    CHARLES SHOLL/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
    Para o produtor cultural Guilherme Oliveira, a iniciativa da Programação Cultural Olímpica é um marco histórico para a classe artística, que vai poder percorrer todos os pontos da cidade. “Para a gente, é um marco histórico, sem falar do fato de que realmente a cidade está se transformando.”

    Assim como já é tradição no Rio de Janeiro durante as Copas do Mundo, a competição de decoração de ruas também vai se repetir no Ano Olímpico.  A Prefeitura vai escolher 10 regiões para receber prêmios de R$ 20 mil para decorar suas ruas com temas ligados aos Jogos.

    Também vai fazer parte da Programação Cultural em 2016 a ampliação do projeto Passaporte dos Museus Cariocas, lançado para celebrar os 450 anos do Rio.

    De acordo com o secretário Municipal de Cultura, Marcelo Calero, o nome do programa vai ser Passaporte Cultural Cidade Olímpica, e, além de oferecer gratuidade em museus e exposições, o passaporte olímpico também vai oferecer descontos de pelo menos 65% para teatros e shows no Rio. Serão distribuídos gratuitamente cerca de 2 milhões de passaportes para os cariocas e visitantes da cidade de maio a setembro de 2016.

    ”O passaporte é de graça”, garante Marcelo Calero. “As ações – cada uma delas vai ter uma regra. Por exemplo, os museus – cada museu vai ter dois dias de entrada gratuita, com o passaporte de museus. O que acontece é que na maioria dos passaportes culturais, mundo afora, o sujeito paga para ter acesso a ele, e no nosso caso não haverá pagamento, ele pagará o espetáculo mas com desconto muito ampliado, porque é justamente essa a natureza. Haverá peças que serão gratuitas para os portadores do passaporte, e haverá as que terão um desconto muito ampliado de mais de 65% no preço do ingresso.”

    Quanto ao andamento das obras de infraestrutura e equipamentos para os Jogos Olímpicos, o Prefeito Eduardo Paes disse que tudo está dentro do cronograma. Paes aproveitou para agradecer a população de Copacabana pela compreensão durante as provas de paratriatlo e triatlo, ocorridas durante o evento-teste no bairro no fim último fim de semana. “Eu acho que as coisas estão caminhando muito bem. Os eventos-teste foram todos realizados com muito sucesso. São desafios. Os eventos-teste são feitos para a gente aprender com os erros, fazer os ajustes necessários, mas eu acho que as coisas estão caminhando muito bem. As obras dos estádios estão todas dentro do prazo, no custo. No esforço nosso de ter muito legado para a cidade, a gente sabe que o carioca sofre bastante com o tumulto que às vezes há na cidade, mas é muito importante para essas transformações.”

    “Eu quero fazer um agradecimento especial à população de Copacabana, que entendeu que esse evento-teste era fundamental, para a gente repetir bem feito nas Olimpíadas”, concluiu o prefeito.

    Dentro do Programa Fomento Olímpico anunciado pela Prefeitura, vão ser selecionadas pelos menos 515 iniciativas culturais. O teto para patrocínios vai variar entre R$ 20 mil a R$ 100 mil. Também será dado um apoio específico para a ocupação dos centros culturais da Secretaria Municipal de Cultura.

    Dentro do Fomento Cidade Olímpica, haverá ainda uma nova edição do Prêmio de Ações Locais, destinado a realizadores independentes, e também apoio para atividades e espetáculos que promovam a acessibilidade e a inclusão nas artes.

    Tags:
    cultura, Rio 2016, Jogos Olímpicos, Prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Calero, Eduardo Paes, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik