23:47 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Thomas Bach, presidente do COI, anuncia a vitória de Pequim na disputa para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022.

    Pequim será a sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022

    © AFP 2017/ Manan Vatsyayana
    Esportes
    URL curta
    0 23431

    Pequim foi escolhida nesta sexta-feira (31) como sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022. O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou a decisão na 128ª reunião de seu Comitê Executivo que está acontecendo em Kuala Lumpur, na Malásia. A capital chinesa venceu a disputa com Almaty, no Cazaquistão, de forma apertada: 44 votos a 40.

    A decisão faz de Pequim a primeira cidade na história a receber as edições de inverno e verão dos Jogos Olímpicos, uma vez que foi palco da Olimpíada de 2008. A escolha também desloca a grande festa do esporte mundial para a mesma região da Ásia por três períodos, com Pyeongchang, na Coreia do Sul, promovendo a disputa de inverno em 2018 e Tóquio, no Japão, a de verão, em 2020.

    Logo após a vitória nas eleições, os chineses foram às ruas para comemorar. Em entrevista a Sputnik, o professor de Educação Física da Universidade de Pequim e chefe da equipe nacional de levantamento de peso, Yang Binsheng, demonstrou sua grande felicidade e de seus amigos, mesmo os que não estão diretamente envolvidos com o esporte.

    Ele afirmou que os esportes de inverno não são tão comuns na China e que uma Olimpíada promoverá estas modalidades no país e também ajudará a desenvolver a indústria dos esportes de inverno.

    Embora favorita nas eleições, pesavam contra Pequim o fato de a cidade ter recebido a edição dos jogos há pouco tempo, a pressão de grupos de direitos humanos, que alegam que a China não tem evoluído na questão, e a falta de neve natural. No entanto, o COI preferiu a segurança de promover uma competição em um local que mostrou em 2008 ser capaz de realizar grandes eventos internacionais e com garantias financeiras mais realistas. 

    O presidente da Confederação Brasileira de Desportos da Neve, Stefano Arnhold, pensa que a escolha de Pequim é histórica, “pois a cidade vai ser a primeira a sediar os Jogos tanto de verão quanto de inverno, e o sucesso de 2008 fala por si só”. Sobre o fato de que Pequim enfrenta dificuldade em ter neve natural e de que os pequineses estão prometendo neve artificial em abundância, Arnhold diz que isso faz diferença para os atletas: “Na hora que você vai preparar sua estratégia de prova e treinamento, você precisa conhecer em detalhe o terreno e as condições de onde você vai disputar. Correr em neve natural é completamente diferente de correr em neve artificial, mas muitas vezes somos obrigados a estar em pistas com neve artificial em função de condições climáticas. Então, os técnicos, as pessoas que preparam os equipamentos, todos eles têm muita experiência de trabalhar em condições variáveis de neve.”

    Os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 serão divididos entre a capital e as montanhas de Zhangjiakou e Yanqing. O Comitê Organizador prometeu neve artificial suficiente para o sucesso das competições. A última Olimpíada de Inverno, em 2014, aconteceu em Sochi, na Rússia. O evento mereceu muitos elogios de atletas, técnicos e dirigentes esportivos de todo o mundo.

    O brasileiro Stefano Arnhold também elogia a organização dos Jogos de Sochi: “Eu tive a oportunidade de chefiar a missão brasileira, tanto nos Jogos Olímpicos quantos nos Jogos Paralímpicos em Sochi em 2014, e em ambas as disputas nós tivemos uma clara demonstração da capacidade organizativa na Rússia. Realmente, do ponto de vista inclusive técnico, foi impressionante o que eles conseguiram fazer. As condições climáticas foram muito adversas, mas os russos trouxeram os maiores especialistas para esses problemas de neve. Eles trouxeram 5 tipos diferentes de sais para poder tratar a neve.” 

    Durante a mesma reunião do Comitê Executivo, o COI anunciou Lausanne, na Suíça, como a sede dos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2020.

    Tags:
    comitê executivo, neve artificial, verão, juventude, eleição, escolha, direitos humanos, inverno, Jogos Olímpicos da Juventude, Jogos Olímpicos de Inverno, Olimpíada, Jogos Olímpicos, Universidade de Pequim, Comitê Olímpico Internacional, COI, Pyeongchang, Almaty, Kuala Lumpur, Sochi, Lousanne, Tóquio, Malásia, Pequim, Suíça, Cazaquistão, Coreia do Sul, China, Japão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik