04:31 21 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Chung Mong-joon, controlador da Hyunday.

    Herdeiro da Hyundai pode concorrer à presidência da FIFA

    © AP Photo/ Ahn Young-joon
    Esportes
    URL curta
    316103

    Mais um nome forte surge entre os possíveis candidatos a suceder Joseph Blatter na presidência da FIFA. O herdeiro e acionista controlador do grupo Hyundai, Chung Mong-joon, de 61 anos, afirmou que está estudando concorrer ao cargo nas eleições de fevereiro de 2016.

    Ex-vice-presidente da entidade, onde ficou por 17 anos até 2011, e principal articulador para a realização da Copa do Mundo de 2002 na Coreia do Sul, em conjunto com o Japão. Desde que deixou a FIFA, Mong-joon vem fazendo forte oposição a Blatter, a quem classificou como ditador em um livro de memórias.

    O empresário sul-coreano criticou a decisão do suíço de permanecer na presidência da federação até as próximas eleições. O magnata, parlamentar e ex-candidato presidencial em seu país disse que deixar Blatter planejar as reformas na FIFA é “uma piada”.

    Chung-joon afirmou que seria positivo uma liderança não-europeia para o futebol mundial. Ele disse que seria bom para a entidade respirar novos ares. Entre seus objetivos, caso se candidate e vença as eleições na FIFA, é melhorar a transparência contábil da entidade e fortalecer o futebol na Ásia e em outros locais onde o esporte possa crescer.

    Antes de oficializar sua candidatura, o empresário sul-coreano quer consultar outras lideranças do futebol e líderes de confederações regionais. Ele seria mais um nome entre os muitos que já manifestaram a possibilidade de assumir o cargo, como o presidente da UEFA, Michel Platini; o vice-presidente da FIFA e príncipe da Jordânia, Ali Bin al-Hussein; o presidente da Federação da Libéria, Musa Bility; e os ex-jogadores Zico, Figo, Diego Maradona e David Ginola.

    Sexto filho de Chung Ju-yung, o fundador do conglomerado Hyundai, Chung-joon é ainda membro da Assembleia Nacional da Coreia do Sul, presidente do Conselho da Universidade de Ulsan e fundador e presidente honorário do Instituto de Estudos Políticos Asan. Concorreu à presidência sul-coreana em 2002 e à prefeitura de Seul em 2014, sendo derrotado em ambas as vezes.

    Tags:
    ditadura, candidato, eleições, candidatura, Copa do Mundo, Assembleia Nacional da Coreia do Sul, Universidade de Ulsan, Federação da Libéria, Hyundai, UEFA, FIFA, Musa Bility, Ali bin al-Hussein, David Ginola, Luis Figo, Diego Maradona, Zico, Michel Platini, Joseph Blatter, Chung Mong-joon, Ásia, Seul, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik