04:59 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Arthur Antunes Coimbra (Zico)

    Zico anuncia pré-candidatura à presidência da FIFA, para “mudar as regras do jogo”

    © Sputnik / Anton Denisov
    Esportes
    URL curta
    0 61

    O ex-craque Zico, ídolo do futebol de três continentes, admitiu oficialmente a vontade de lançar sua candidatura à presidência da FIFA. Em entrevista coletiva em seu Centro de Treinamento no Rio, ele falou de sua disposição, mas disse que exige “mudanças nas regras do jogo da instituição”.

    Há duas semanas, Joseph Blatter renunciou à presidência da FIFA, após a revelação de um esquema de corrupção envolvendo dirigentes da entidade e empresários a ela ligados e que culminou com a prisão de 7 pessoas, entre elas o ex-presidente da CBF, José Maria Marin. 

    Aos 62 anos de idade, Arthur Antunes Coimbra, o Zico, atualmente técnico do Futebol Clube Goa, na Índia, manifestou sua decisão de apresentar sua pré-candidatura à presidência da Federação Internacional de Futebol, mas deixou claro que só vai adiante se as regras atuais de eleição à presidência forem modificadas. “Gostaria de ratificar essa decisão que tomei, dessa possibilidade de vir a ser candidato na FIFA, nas próximas eleições”, afirmou Zico. “Sinto-me capacitado para isso, e aqueles que conhecem a minha história sabem muito bem da seriedade, das minhas colocações e da minha postura nesse tempo todo no futebol. É lógico que serão necessárias mudanças de regras no jogo. Com as que estão aí, não há a menor possibilidade, não só com a FIFA, mas também na CBF e nas Federações.”

    A FIFA determina hoje que uma candidatura, para ser lançada, precisa do apoio mínimo de cinco federações nacionais, mas Zico disse que ainda não fez nenhuma aliança, pois não concorda com esse procedimento. “Não conversei com ninguém, e sou contra essa forma de ter que ser indicado por cinco federações. Acho que a corrupção já começa aí. A eleição [de alguém] deve ser feita pelos seus serviços prestados ao futebol.”

    Sobre uma possível aliança com o presidente da UEFA, Michel Platini, que também é cotado como possível candidato à presidência da FIFA, Zico disse que tudo é possível, mas que primeiro é necessário saber como vão ser as regras da eleição para ver quem sai ou quem vai levar a candidatura adiante.

    “Sou amigo dele [Platini]. Ele está muito bem na UEFA, e sabe da vontade de muita gente de ele ser candidato, mas ele não se decidiu. Ninguém vai se decidir até todo mundo saber as regras do jogo. Certamente, vai ter uma reunião do comitê da FIFA para discutir essa situação atual."

    A FIFA ainda não revelou quando serão as novas eleições, mas elas devem acontecer entre dezembro deste ano e março de 2016. Além de Zico, até o momento, também mostraram interesse em concorrer à presidência da entidade o príncipe da Jordânia, Ali Bin al Hussein, derrotado pelo suíço Joseph Blatter nas últimas eleições, e o ex-jogador francês David Ginola, que tentou ser candidato nas últimas eleições mas não conseguiu se inscrever.

    Mais:

    Eleições na FIFA devem acontecer no dia 16 de dezembro
    Maradona revela interesse por vice-presidência da Fifa
    FIFA: não há prova de suborno na votação para as Copas da Rússia e do Qatar
    Tags:
    Futebol Clube Goa, CFZ, CBF, FIFA, UEFA, Ali bin al-Hussein, José Maria Marin, David Ginola, Michel Platini, Joseph Blatter, Zico, Jordânia, Índia, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar