01:30 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman

    Dirigentes esportivos internacionais elogiam evolução de obras no Rio

    © AFP 2019 / YASUYOSHI CHIBA
    Esportes
    URL curta
    0 61
    Nos siga no

    Um ano depois de o Rio de Janeiro receber duras críticas por conta do atraso nas obras para os Jogos Olímpicos de 2016, o cenário mudou. Nesta quarta-feira, quando Francesco Ricci Bitti, presidente da Associação das Federações de Esportes Olímpicos de Verão (ASOIF, na sigla em inglês), elogiou o andamento das obras.

    "Está claro que no último ano, apesar das dificuldades no país — eleições, situação política, situação econômica — o comitê organizador trabalhou muito duro. A situação está completamente mudada. Nem todos os problemas foram resolvidos, mas estamos em um momento tão perto dos Jogos que temos que trabalhar juntos e entendermos uns aos outros", disse Ricci, em reportagem publicada pelo site Around The Rings.

    Também presidente da Federação Internacional de Tênis (ITF) e membro da comissão de coordenação do COI para a Olimpíada de 2016, Ricci havia feito duras críticas ao andamento das obras exatamente um ano atrás, na mais recente assembleia da ASOIF, sugerindo até o início das discussões de um plano B.

    Na abertura do congresso deste ano, em Sochi (Rússia), o presidente do Comitê Organizador, Carlos Arthur Nuzman, o diretor de esportes, Agberto Guimarães, e o diretor de comunicação, Mario Andrada, fizeram uma explanação de 30 minutos e mostraram o andamento das obras. Nuzman, que também preside o COB, agradeceu ao presidente do COI, Thomas Bach, à ASOIF, ao COI e ao governo brasileiro pelo bom andamento das obras.

    De acordo com a apresentação do Comitê Rio-2016, as obras em Deodoro e no Parque Olímpico da Barra estão entre 50% e 80% prontas. De acordo com o órgão, o Estádio Aquático ficará pronto em novembro, e a Arena do Futuro (handebol) será aberta em dezembro.

    Uma das obras que mais preocupa, o canal da canoagem slalom, em Deodoro, está 58% pronta e deve ser concluída em outubro, ainda de acordo com o Comitê. Já a Vila Olímpica, 78% construída, deverá ser entregue em novembro.

    Mais:

    BC lança mais nove moedas comemorativas para os Jogos de 2016
    Audiência dos Jogos do Rio 2016 poderá alcançar 5 bilhões de pessoas no mundo todo
    Brasil tem plano de prevenção de doenças nas Olimpíadas 2016
    Tags:
    obras, esporte, Olimpíada, Rio 2016, Comité Olímpico Internacional (COI), COB, Francesco Ricci Bitti, Carlos Arthur Nuzman, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar