13:45 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Deschamps e Dunga, na final da Copa do Mundo de 1998.

    Revanche e duelos particulares marcam o amistoso entre Brasil e França

    © AFP 2017/ Montagem
    Esportes
    URL curta
    0 5832

    Brasil e França voltam ao Stade de France nesta quinta-feira (26) para reviver um jogo repleto de memórias adversas para ambos os lados e dois duelos particulares.

    As duas seleções entrarão em campo para um amistoso de preparação para a Copa América, no caso do Brasil, e para a sequência das eliminatórias da Eurocopa, para a França. No entanto, o ar que paira sobre Paris é de revanche da final da Copa do Mundo de 1998, quando os franceses ficaram com o título de forma incontestável ao vencer por 3 a 0, com show do maestro-goleador Zinedine Zidane.

    A partida tem sabor especial para os dois treinadores. O brasileiro Dunga e o francês Didier Deschamps estavam em campo naquela decisão. Eles eram os volantes e capitães de suas equipes. Agora, estarão à beira do gramado dirigindo as seleções que há 17 anos comandavam dentro das quatro linhas.

    No entanto, não será somente Dunga e Deschamps que estarão duelando. Coadjuvantes em seus clubes dos dois maiores jogadores do mundo, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, o francês Benzema, do Real Madrid, e o brasileiro Neymar, do Barcelona, são protagonistas das seleções de seus países e querem provar no Stade de France que podem ser alçados a um novo patamar no futebol mundial.

    Tags:
    duelo, treinador, técnico, jogo, futebol, Stade de France, amistoso, Copa do Mundo, Cristiano Ronaldo, Lionel Messi, Zidane, Benzema, Neymar, Deschamps, dunga, Paris, França, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik