Simpatizantes de Jair Bolsonaro se manifestam no dia da eleição, em RJ, em 28 de outubro de 2018Apoiador de Haddad oferece rosa branca ao eleitor de Bolsonaro, em São Paulo, em 28 de outubro de 2018Polícia reforça seção onde vota o candidato Jair Bolsonaro, no RJ, em 28 de outubro de 2018

Brasil começa a eleger futuro presidente

© REUTERS / Pilar Olivares © REUTERS / Nacho Doce © REUTERS / Ricardo Moraes/Pool
1 / 3
Eleições 2018
URL curta
2389

Hoje (28), às 8h00 no horário de Brasília, se abrem as primeiras seções eleitorais no âmbito do segundo turno das eleições presidenciais, disputadas entre o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, e o petista Fernando Haddad. Confira a cobertura ao vivo da Sputnik!

Além do chefe do Estado, o Brasil também escolherá os governadores de 13 estados e do Distrito Federal que acabaram não sendo definidos no 1º turno do pleito. As seções se encerrarão às 17h00 de Brasília na maior parte do país, enquanto os primeiros resultados devem sair a partir das 19h00, pela diferença no fuso com os estados do Norte.

Ordenar as mensagens
  • 03:10

    Votos nulos e brancos batem recorde em 2018

    Desde a eleição de 1989 nunca foi tão grande o número de pessoas votando nulo ou em branco.

    Em 2018, foram 7,44% de votos nulos e 2,15% de votos em branco.

    Somados às abstenções, foram 42,1 milhões de pessoas que resolveram não manifestar preferência por nenhum candidato.

    Jair Bolsonaro (PSL) obteve 57,7 milhões de votos, enquanto Fernando Haddad (PT) teve 47 milhões.

    Foram 31,1 milhões de abstenções, 8,5 milhões votos nulos e 2,4 milhões votos em branco.

    O aumento foi puxado pelos votos nulos, que saíram de 4,63%, em 2014, para 7,44% neste ano. Já os votos brancos subiram de 1,71% para 2,15% no mesmo período.

    Houve também uma ligeira queda de 0,25% nas abstenções entre 2014 e 2018.

  • 02:57

    Eleição presidencial de 2018 foi uma das mais apertadas desde o fim da Ditadura Militar

    A eleição de Jair Bolsonaro (PSL) com 55,13% dos votos, diante dos 44,87% de Fernando Haddad (PT), foi a terceira mais apertada da história, com 10,26 pontos percentuais de diferença.

    As duas eleições presidenciais mais apertadas aconteceram respectivamente em 2014 e 1989.

    Em 2014 a disputa foi entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Naquele ano, Dilma venceu a eleição com 51,64% dos votos, contra 48,36% de Aécio. Foram 3,28% de diferença entre os candidatos.

    Já em 1989, a disputa se deu entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Collor (PRN). Collor levou a melhor com 53,03% dos votos. Já Lula teve 46,97%. Foram 6,06% de diferença.

    As vitórias com a maior margem no segundo turno foram de Lula, em 2002, contra José Serra (PSDB) e em 2006, contra Geraldo Alckmin (PSDB).

  • 02:50

    PT é partido que mais elegeu governadores

    Nas eleições de 2018, um total de 13 partidos conseguiram eleger governadores. O PT, que perdeu a eleição presidencial, foi o partido que mais elegeu nomes pro executivo dos estados.

    O PT conquistou a vitória na Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte, sendo o único partido a eleger governadores em quatro estados.

    O PT também conquistou a maior bancada da Câmara dos Deputados, com 56 congressistas. Em seguida, o PSL, com 52 deputados eleitos. No Senado, no entanto, o PT tem apenas a quarta maior bancada, empatados com o DEM, com 6 senadores eleitos. MDB lidera, com 12 senadores e o PSDB vem logo em seguida, com 9. O PSD também tem mais senadores que o PT, com 7 eleitos.

    Com o resultado no estados, o partido de Fernando Haddad governará cerca de 30 milhões de pessoas, atrás apenas do PSDB, que venceu em São Paulo, o estado mais populoso do país.

    O MDB, o PSB, o PSDB e o PSL conquistaram três estados cada.

    O MDB venceu em Alagoas, Distrito Federal e Pará. O PSB venceu no Espírito Santo, Paraíba e Pernambuco. O PSDB venceu no Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e São Paulo. Já o PSL venceu em Rondônia, Roraima e Santa Catarina.

    DEM, PSC e PSD venceram em dois estados cada. O DEM, em Goiás e Mato Grosso. O PSC em Amazonas e Rio de Janeiro. O PSD no Paraná e Sergipe.

    NOVO, PCdoB, PDT, PHS e PP elegeram um governador cada. O Novo venceu em Minas Gerais, o PCdoB no Maranhão, o PDT no Amapá, o PHS no Tocantins e o PP no Acre.

  • 00:36

    Haddad vence em mais cidades que Bolsonaro

    Apesar da eleição de Jair Bolsonaro (PSL), Fernando Haddad (PT) conseguiu vencer na maioria das cidades brasileiras.

    Dos 5.570 municípios contabilizados, Haddad levou a melhor em 2.810. Já Bolsonaro venceu a eleição em 2.760 cidades.

    O resultado é diferente da última eleição presidencial, quando Dilma Rousseff (PT) venceu as eleições e também na maioria dos municípios, totalizando 3.527. Seu então adversário, Aécio Neves (PSDB), venceu em 2.048.

    No número de votos totais, no entanto, Bolsonaro teve vantagem de cerca de 10 milhões de votos diante de seu adversário.

    Nas capitais, as cidades mais populosas da maioria dos estados, Bolsonaro levou a melhor 21 vezes. Haddad foi o preferido em 6 capitais.

    Bolsonaro venceu em todas as capitais do Norte, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Já Haddad venceu em 6 das 9 capitais do Nordeste, perdendo para Bolsonaro em Maceió, João Pessoa e Natal.

    Com isso, Bolsonaro venceu em 16 estados, contra 11 de Haddad. Nesse quesito, as únicas duas variações em relação ao primeiro turno foram no Ceará e em Tocantins. 

    O Ceará teve vitória de Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno e de Haddad no segundo. Já Tocantins deixou de votar em Bolsonaro e passou a apoiar o candidato do PT no segundo turno.

  • 00:21

    Eleição nos estados: Bolsonaro vence em 16 e no DF; Haddad vence em 11

    O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), venceu em pelo 15 estados do país  e no Distrito Federal. Já Fernando Haddad (PT), conseguiu o triunfo em 10.

    Jair Bolsonaro venceu em todas as regiões, com exceção do Nordeste.

    Na região Norte, Bolsonaro venceu no Acre, Amazonas, Amapá, Rondônia e Roraima. Haddad venceu no Pará e em Tocantins.

    Na região Nordeste, Haddad venceu em todos os estados.

    Já Bolsonaro venceu nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

    Em alguns estados, os candidatos conseguiram mais de 70% dos votos.

    Bolsonaro alcançou essa marca em Santa Catarina, Roraima, Rondônia e no Acre. Já Haddad teve mais de 70% dos votos no Piauí, Maranhão, Ceará e Bahia.

  • 23:37

    Atos contra Bolsonaro são marcados em 6 capitais

    A Frente Povo Sem Medo, formada por 30 diferentes movimentos sociais, marcou pelos menos 6 atos contra Bolsonaro em capitais do país.

    As manifestações nomeadas de "Vai ter Resistência" foram chamadas para acontecerem em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Fortaleza, Recife e Porto Alegre.

    Uma das principais organizações integrantes da Frente Povo Sem Medo é o Movimentar dos Trabalhadores Urbanos Sem-Teto (MTST).

    A principal liderança do MTST é Guilherme Boulos, que foi candidato à Presidência da República pelo PSOL.

  • 23:06

    99,98% dos votos apurados

    Bolsonaro tem 55,13% dos votos e Haddad - 44,87%. 

  • 23:02

    Haddad não ligará para Bolsonaro, dizem aliados

    Segundo uma coluna do jornal O Globo, aliados de Fernando Haddad (PT) afirmam que o candidato derrotado por Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições presidenciais não pretende ligar para o adversário e parabenizá-lo pela vitória.

    A postura, segundo a coluna, seria causada pela troca de ofensas durante o pleito presidencial.

    Os dois candidatos trocaram diversas ofensas e se acusaram mutuamente pela divulgação de notícias falsas.

  • 23:00

    99,97% dos votos apurados

    Jair Bolsonaro (PSL) tem 55,14% dos votos, Fernando Haddad (PT) - 44,86%. 

  • 22:57

    Maduro parabeniza brasileiros por eleição e pede 'integração' a Bolsonaro

    Em comunicado oficial divulgado pelo chaceler venezuelano, Jorge Arreaza, o presidente da Venzuela, Nicolás Maduro, parabenizou o país pelas eleições que deram a vitória a Jair Bolsonaro (PSL) neste domingo (28).

    "O governo bolivariano aproveita a ocasião para pedir ao novo presidente do Brasil a retomada, como países vizinhos, do caminho das relações diplomáticas de respeito, harmonia, progresso e integração regional, pelo bem-estar de nossos povos", afirma o comunicado.

    Durante a campanha, tanto Bolsonaro como seus filhos fizeram duras críticas ao regime de Nicolás Maduro. A situação econômica e social da Venezuela foi utilizada como forma de atacar os partidos de esquerda, em especial a Fernando Haddad (PT), o adversário derrotado no 2º turno.

  • 22:43

    Bolsonaro diz que recebeu ligação de Trump

    O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou durante transmissão ao vivo no Facebook que o presidente dos EUA, Donald Trump, teria ligado para ele para parabenizá-lo.

    "Acabei de receber ligações de alguns líderes, entre eles o presidente dos Estados Unidos acabou de nos ligar, nos desejou boa sorte. Obviamente foi um contato bastante amigável", afirmou Bolsonaro.

    Bolsonaro acrescentou que o contato foi "bastante amigável" e que seu futuro governo pretende se aproximar de diversos países. Ele ressaltou, no entanto, que pretende afastar o "viés ideológico" das relações internacionais, como tem declarado ao longo de sua campanha.

    Ele ainda apontou que pretende escolher um ministro de Relações Exteriores que "converse com o mundo todo" pensando no comércio brasileiro mas "sem prejudicar o nosso empresário, o nosso industrial aqui no Brasil".

  • 22:33

    Confusão no Rio deixa um homem ferido, diz PSOL

    Após o anúncio da vitória de Jair Bolsonaro (PSL), eleitores do candidato do PSL e de seu adversário, Fernando Haddad (PT), entraram em confronto na Zona Sul do Rio de Janeiro.

    Segundo a mídia local, cerca de 15 eleitores de Bolsonaro soltaram rojões na esquina da Praça São Salvador, o que teria sido uma provocação a algumas dezenas de eleitores de Haddad que estavam no local. 

    Apesar do confronto entre os dois grupos, não houve feridos, segundo a Polícia Militar.

    Já o candidato derrotado no primeiro turno das eleições para o governo do estado do Rio de Janeiro, Tarcísio Motta, divulgou que houve feridos. Segundo ele, um de seus assessores foi agredido com uma garrafa de vidro no local. 

    O local do confronto, o bairro das Laranjeiras, é considerado um reduto da esquerda na capital carioca.

  • 22:29

    99,94% dos votos apurados

    Bolsonaro tem 55,14% dos votos e Haddad - 44,86%. 

  • 22:22

    99,91% dos votos apurados

    Bolsonaro tem 55,15% dos votos e Haddad - 44,85%. 

  • 22:18

    General Villas Boas parabeniza Bolsonaro

    O atual comandante do Exército brasileiro, o general Eduardo Dias da Costa Villas Boas, afirmou através de sua conta no Twitter que parabeniza o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

    Em uma mensagem simples e direta, ele também felicitou os eleitores pela "civilidade".

    "Felicito nosso povo pela demonstração de civilidade nesse momento tão democrático", afirmou.

    Ele também destinou palavras diretamente a Bolsonaro.

    "Cumprimento especialmento PR [presidente da República] eleito pela escolha que a gente brasileira vocalizou nas urnas", pontuou.

    Villas Boas tornou-se uma figura conhecida do público brasileiro nos últimos anos após o impeachment de Dilma Rousseff. Ele tem se pronunciado cada vez mais sobre a vida pública e política brasileira, refletindo o crescimento de ex-militares na política.

  • 22:12

    Cientista político avalia vitória de Bolsonaro em comentário para Sputnik Brasil

    "Se a versão ultra-neoliberal linha dura for realmente adotada por ele (…) o que se imagina é que vão ter confrontações sociais expressivas, há de se ver se o voto popular que ele teve sustenta maioria no Congresso para colocar em prática esse tipo de agenda", afirmou Carlos Eduardo Martins, professor da UFRJ.

    Jair Bolsonaro coloca seu voto no segundo turno das presidenciais no Brasil, em 28 de outubro de 2018

    Eleição de Bolsonaro trará enfrentamentos sociais, diz cientista político

    Jair Messias Bolsonaro, do PSL, foi eleito presidente da República neste domingo (28) ao derrotar em segundo turno o petista Fernando Haddad.
    Mostrar mais
  • 22:01

    'Vitória histórica', diz Michel Temer sobre eleição de Bolsonaro

    O atual presidente do Brasil, Michel Temer (MDB) afirmou em sua conta no Twitter que cumprimentou Jair Bolsonaro (PSL) pela vitória nas eleições.

    "Acabei de parabenizar o presidente eleito Jair Bolsonaro pela vitória histórica conquistada hoje", disse Temer.

    O sucessor de Dilma Rousseff ainda afirmou que agora é um momento de união e de trabalho pelo país. Ele acrescentou que o Planalto já preparou o Centro Cultural do Banco do Brasil para a equipe do presidente eleito.

    "Precisamos trabalhar juntos especialmente no plano econômico", ressaltou.

  • 21:58

    99,83% dos votos apurados

    Bolsonaro tem 55,16% dos votos e Haddad - 44,84%. 

  • 21:55

    Temer: 'a partir de amanhã iniciaremos a transição'

    Na noite deste domingo (28), após a confirmação da vitória de Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições presidenciais, ele e o atual presidente, Michel Temer (MDB), trocaram palavras por telefone.

    Temer anunciou a conversa através de sua conta no Twitter, em que afirma que o presidente eleito demonstrou "entusiasmo" e que falou palavras de união do país, que vive uma polarização política.

    "Disse a ele que a partir de amanhã iniciaremos a transição", afirmou Temer.

    A posse de Jair Bolsonaro está marcada para o dia 1º de janeiro de 2019, em que uma tradicional cerimônia de transmissão da faixa presidencial será realizada.

  • 21:29

    TSE apura quase 99,5% dos votos

    Após a última atualização Jair Bolsonaro (PSL) tem 55,21% dos votos e Fernando Haddad (PT) - 44,79%. 

  • 21:25

    Haddad diz que 'instituições estão sendo colocadas a prova'

    "Na ultima semana o que vimos foi a festa da democracia no Brasil. Gente que saiu nas ruas e passou a panfletar no país inteiro, gente que botou banco na praça, cartaz no pescoço e passou a dialogar. Houve uma reversão muito importante em função da conscientização do brasileiro e é muita coisa que está em jogo. Vivemos em um período longo em que as instituições estão sendo colocadas a prova a todo instante".

  • 21:19

    TSE apura 99,21% dos votos

    Com 99,21% das urnas apuradas, dados do TSE indicam que Bolsonaro tem 55,24% dos votos e Haddad 44,76%.

  • 21:13

    Confira última atualização da apuração presidencial

    Após 98,89% dos votos apurados, Bolsonaro tem 55,29% enquanto Haddad - 44,71%. 

  • 21:10

    Fernando Haddad fala ao vivo após derrota

  • 20:55

    98,38% dos votos apurados

    Até o momento Bolsonaro (PSL) tem 55,34% dos votos. Haddad - 44,66%. 

  • 20:46

    Coronel Marcos Rocha é eleito governador de Rondônia

    O Coronel Marcos Rocha (PSL) foi eleito governador de Rondônia com 65,83% dos votos válidos. Em segundo lugar, ficou Expedito Junior (PSDB)

  • 20:44

    Confira o primeiro pronunciamento de Bolsonaro após ser eleito presidente do Brasil

  • 20:42

    Wilson Lima é eleito governador do Amazonas

    Wilson Lima (PSC) é eleito governador do Amazonas. O ex-governador Amazonino Mendes (PDT) foi derrotado no segundo turno. 

  • 20:41

    Até o momento: Bolsonaro vence em 16 estados. Haddad em 11

    Santa Catarina é o estado em que Bolsonaro está com a maior porcentagem de votos (75,99%). O Piauí é o estado em que Haddad lidera com maior folga (76,70%).

  • 20:41

    Apuração presidencial

    Após apuração de 96,27% dos votos, Jair Bolsonaro (PSL) tem 55,49% dos votos, Fernando Haddad (PT) - 44,51%.  

  • 20:37

    João Doria é eleito governador de São Paulo

    O candidato do PSDB, João Doria, foi eleito governador de São Paulo. Ele derrotou Márcio França, do PSB.

  • 20:25

    Jair Bolsonaro é oficialmente eleito presidente do Brasil

    Com 94,44% dos votos apurados, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, obteve 55,54% dos votos, enquanto o seu adversário, Fernando Haddad (PT), obteve 44,46% dos votos. Estes dados deram a vitória matemática para Bolsonaro. 

  • 20:16

    Como 92% dos votos apurados, Bolsonaro se aproxima à presidência

    O candidato do PSL tem 55,63% dos votos após apuração de 92% dos votos. 

     

  • 20:11

    Rio Grande do Sul tem governador definido

    O candidato Eduardo Leite, do PSDB, é o novo governador do Rio Grande do Sul. Eele derrotou José Ivo Sartori, do MDB.

  • 20:09

    Rio de Janeiro elege Witzel

    Wilson Witzel (PSC) foi eleito governador do Rio de Janeiro. Ele derrotou o ex-prefeito Eduardo Paes, do DEM.

  • 20:05

    Apuração presidencial

    Com 88% das urnas apuradas, Bolsonaro aparece na frente com 55,7%.

  • 20:02

    Boca de urna coloca Bolsonaro como novo presidente do Brasil

    A pesquisa Boca de Urna, feita pelo instituto Ibope, projeta Bolsonaro com 56% votos válidos e Haddad com 44%

  • 19:57

    Filho de Jader Barbalho é eleito no Pará

    Hélder Barbalho (MDB) é eleito novo governador do Pará. Ele derrotou Márcio Miranda, candidato pelo Democratas.

  • 19:54

    Partido Novo elege primeiro governador da história do partido

    O candidato Romeu Zema, do partido Novo, é eleito governador de Minas Gerais. Ele derrotou Antônio Anastasia, do PSDB

  • 19:48

    Amapá reelege governador

    O candidato Waldez (PDT) foi eleito novamente governador do Amapá. Ele derrotou Capiberibe, do PSB.

  • 19:47

    Santa Catarina elege governador do partido de Bolsonaro

    Comandante Moisés (PSL) foi eleito governador de Santa Catarina. Ele derrotou Gelson Merísio, candidato pelo PSD.

  • 19:39

    Rio Grande do Norte terá única mulher como governadora

    A candidata Fátima Bezerra (PT) foi eleita governadora do Rio Grande do Norte. Ela derrotou o candidato o candidato Carlos Eduardo (PDT).

  • 19:35

    Sergipe já está com governador definido

    Belivaldo (PSD) é eleito governador de Sergipe. Ele derrotou Valadares Filho, do PSB.

  • 19:19

    Distrito Federal conhece seu governador

    O advogado Ibaneis Rocha (MDB) foi eleito governador do Distrito Federal com 69,8% dos votos válidos. Ele derrotou o candidato à reeleição Rodrigo Rollemberg (PSB).

  • 18:48

    OEA elogia eleições no Brasil

    A avaliação foi feita pela chefe da iniciativa da Organização dos Estados Americanos (OEA), Laura Chinchilla


    A presidente da Missão de Observação Eleitoral da Organização dos Estados Americanos e ex-presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla visita o Itamaraty.

    Missão de observação da OEA se diz 'positivamente impressionada' com eleições no Brasil

    Recebendo pela primeira vez em sua história uma missão internacional de observação, o Brasil foi elogiado hoje pela chefe da iniciativa da Organização dos Estados Americanos (OEA), Laura Chinchilla.
    Mostrar mais
  • 18:35

    Extremo sul do Brasil escolhe seu candidato

    Saiba mais sobre o processo eleitoral em Chuí, o município mais ao sul do Brasil.

    Zona eleitoral no Chuí, município no Rio Grande do Sul que faz fronteira com o Uruguai.

    Assim transcorreram as eleições no 'fim do Brasil'

    Chuí é o município mais ao sul do Brasil, com uma importante comunidade palestina dedicada ao comércio. Ao contrário das tendências nacionais, nesta cidade fronteiriça com o Uruguai, Jair Bolsonaro não foi o candidato mais votado no primeiro turno. A Sputnik visitou a cidade para saber como transcorre o dia da votação no local.
    Mostrar mais
    Marco da fronteira entre Brasil e Uruguai. Monumento divide Chuí e Chuy.
    © Sputnik / Juan Ignacio Mazzoni Abdala
  • 18:30

    Repetindo o primeiro turno das eleições, Bolsonaro tem maioria em Lisboa

    O candidato Jair Bolsonaro (PSL) venceu o segundo turno das eleições em Lisboa com 64,4% dos votos, é o que apontam os boletins das urnas eletrônicas da capital portuguesa. Bolsonaro teve a maioria dos votos em todas as 27 seções. Fernando Haddad (PT) teve 35,6% dos votos.

    Brasileiros residentes de Lisboa no 2º turno das eleições presidenciais

    Vitória de Bolsonaro e reforço de policiamento marcam 2º turno em Lisboa (FOTOS)

    O candidato Jair Bolsonaro (PSL) venceu o segundo turno das eleições em Lisboa com 64,4% dos votos, é o que apontam os boletins das urnas eletrônicas da capital portuguesa. Bolsonaro teve a maioria dos votos em todas as 27 seções. Fernando Haddad (PT) teve 35,6% dos votos.
    Mostrar mais
    Polícia portuguesa (imagem ilustrativa)
    © Sputnik / Caroline Ribeiro
  • 18:12

    Minas Gerais escolhe o Novo para liderar o estado, projeta Ibope

    Em Minas Gerais, o Novo deverá conquistar o primeiro governo estadual já na primeira eleição que disputa. Vencedor do 1º turno, Romeu Zema é o vencedor projetado pela pesquisa de urna do Ibope com 66% dos votos, contra 34% do ex-governador e atual senador Antônio Anastasia, que registra 34%. Anastasia foi considerado franco favorito até a votação do último dia 7, quando viu Zema, empresário até então relativamente desconhecido no estado, levar a melhor.

  • 18:12

    Pesquisa de boca de urna indica derrota do atual governador do Distrito Federal

    No Distrito Federal, Ibaneis (MDB) deve vencer com larga margem de vantagem o atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB). De acordo com a pesquisa de boca de urna do Ibope, o MDBista deve conquistar 61% dos votos, contra 39% do adversário que tentava a reeleição.

     

  • 18:10

    Empate no Rio Grande do Sul

    No Rio Grande do Sul, a situação de empate se repete. Boca de urna do Ibope coloca o ex-prefeito Eduardo Leite (PSDB) numericamente à frente de Ivo Sartori (MDB). Leite tem 52% e Satori 48%. A margem de erro é de 2 pontos.

  • 18:07

    Boca de urna indica disputa voto a voto em São Paulo

    Boca de urna do Ibope coloca João Doria (PSDB) à frente de Márcio França (PSB), mas tecnicamente empatados. Com margem de erro de 2 pontos, Doria registra 52% e França 48. Também em São Paulo, brancos e nulos foram 12%, desconsiderados no cálculo do porcentual de cada candidato.

  • 18:05

    Boca de urna indica vitória de Witzel no RJ

    Boca de urna do Ibope projeta Wilson Witzel (PSC) vencendo o governo do Rio de Janeiro. De acordo com o levantamento, o ex-juiz federal deve obter 55% dos votos contra 45% do candidato do DEM. Brancos e nulos devem somar 12%, mas não são considerados pelo Ibope porque não entram na contagem dos votos válidos.

  • 18:00

    Urnas se encerram na maioria dos estados

    Às 17h00, no horário de Brasília, se fecha a maioria de seções no Brasil. Porém, a apuração só começará a partir das 19h00, depois dos últimos colégios serem fechados no Acre.

    Homem com filha vota em um colégio no Brasil, em 28 de outubro de 2018
    © AP Photo / Eraldo Peres
  • 17:55

    Haddad acompanhará apuração em hotel paulista

    Após passar o início da tarde com a família, o candidato do PT planeja logo se dirigir a um hotel na cidade de São Paulo para acompanhar a contagem dos votos junto aos simpatizantes e correligionários. Frisa-se que a zona foi construída inclusive para permitir comunicação ativa com a imprensa durante o processo.

  • 17:50

    UPP vigiam ruas cariocas

    Na página oficial do Twitter, as Unidades de Polícia Pacificadora comunicaram seu posicionamento em Copacabana, com finalidade de manter a ordem na área, em meio a um número cada vez maior de militantes saindo às ruas.

  • 17:45

    Pronunciamento de Temer

    De volta a Brasília depois de votar pela manhã em São Paulo, o presidente Michel Temer deve fazer pronunciamento hoje direto do Palácio do Planalto logo após o anúncio do vencedor das eleições. Ele pretende ressaltar o "respeito às instituições" durante o mandato que cumpriu após a saída da ex-presidente Dilma Rousseff. Temer também pretende, segundo assessores, telefonar para parabenizar o presidente eleito.

  • 17:26

    Eleitor que filmou fraude na urna é procurado

    Informa-se que o eleitor de Bolsonaro, cujo vídeo viralizou mais cedo nas redes e acabou sendo desmentido, está sendo buscado à diretiva da Justiça Eleitoral do Pará.

    "Caso não seja possível realizar a prisão em flagrante dentro do prazo de 24 horas, será instaurado um procedimento criminal, visto que todos os acontecimentos foram registrados em ata", diz a nota do TRE-PA.

  • 17:09

    401 urnas substituídas no RJ

    401 urnas precisaram ser substituídas no Rio de Janeiro, informou o Tribunal Regional Eleitoral por meio de boletim. 208 deste total estavam na capital. Nova Iguaçu vem logo em seguida na lista, com 28 equipamentos trocados. De acordo com o TRE, o número está dentro da média histórica.

  • 16:55

    Brasileiros na Suiça escolhem Bolsonaro

    Jair Bolsonaro venceu a preferência entre os eleitores habilitados para votar no consulado do Brasil em Genebra, na Suíça. No total, o capitão que disputa as eleições pelo PSL somou 1.846 votos. O petista Fernando Haddad teve 1.077 votos na eleição que também contabilizou 280 votos nulos e brancos. Em Zurique, Bolsonaro somou 2,7 mil votos e Haddad, 1,7 mil. Os números são extraoficiais, já que ainda não foram contabilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral em Brasília, que centraliza a apuração.

  • 16:55

    Jungmann fala de "tranquilidade" nas eleições

    O ministro da Segurança brasileiro, Raul Jungmann, afirmou que a inexistência de conflitos graves durante o pleito mostra "maturidade" da sociedade manifestada nas atuais eleições.

  • 16:46

    Em Alagoas, vereadora é presa por crime eleitoral

    De acordo com o portal Jovem Pan, a vereadora Josefa Eliana da Silva Bezerra, do PSL, foi detida em Alagoas por distribuir santinhos do candidato do PT.

  • 16:14

    Eleição continua sem tumultos

    Até às 15h00 de Brasília, a eleição tem decorrido com irregularidades menores e sem confrontos entre os eleitores, por maior que seja a polarização social.

    Apoiador de Haddad no dia da eleição no RJ, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Sergio Moraes
    Apoiantes de Jair Bolsonaro no dia da eleição, no RJ, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Pilar Olivares
    Apoiadora do PT participa de um concerto de rua no dia da eleição, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Sergio Moraes
    Apoiantes de Jair Bolsonaro no dia da eleição, no RJ, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Pilar Olivares
  • 16:08

    Aumenta número de presos

    O Centro Integrado de Comando e Controle da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) - vinculado à Polícia Federal - atualizou o balanço de ocorrências do segundo turno das eleições. 71 pessoas já foram presas em todo o país por práticas de crimes eleitorais até as 14h. No total foram registradas 304 ocorrências pelas polícias estaduais, sem resultar em prisão. A PF não detalhou a localidade e o perfil dos presos.

  • 16:04

    Haddad vence entre eleitores na França

    Contando apenas os votos válidos, Haddad terminou a eleição na França com 69,4%. Bolsonaro teve 30,5%. O Tribunal Superior Eleitoral ainda não fez a totalização e a contabilização é extra-oficial, somadas as 16 seções eleitorais de Paris, única cidade na França a contar com zona de votação.

    Fernando Haddad, candidato à Presidência do Brasil, discursa durante um comício no Rio de Janeiro, em 1 de outubro de 2018

    Fernando Haddad vence entre os eleitores brasileiros na França

    O candidato do PT, Fernando Haddad, venceu as eleições entre os brasileiros que moram na França. Com 2953 votos - percentual que representa 45% do total - o petista levou a melhor sobre Jair Bolsonaro (PSL), que registrou 1299 votos, ou 30,55%. 212 votaram em branco e 190 anularam, informou o jornal O Estado de São Paulo.
    Mostrar mais
  • 15:56

    Viaturas do Bope entram no condomínio de Bolsonaro

    Três carros do Batalhão de Operações Policiais Especiais entram na zona residencial de Jair Bolsonaro em meio a salva de palmas dos apoiadores.

  • 15:49

    Brasileiros "levam" Saramago para votar

    Entre os eleitores de Haddad, um dos trends nas redes sociais é postar fotos do dia de votação com livros do escritor português José Saramago, em evidente referência à carreira profissional do candidato petista, que foi ministro da Educação do país e continua sendo professor universitário. A maioria dos posts mostra a obra "Ensaio sobre a Lucidez".

  • 15:31

    Rodrigo Maia afirma que Bolsonaro não tem chance de perder

    Ao votar no candidato do PSL, o presidente da Câmara dos Deputados disse aos jornalistas que não vê chances de Bolsonaro perder a eleição, apesar da margem cada vez menor com seu rival nas vésperas das eleições.

  • 15:13

    Bolsonaro continua liderando trends no Twitter

    Em domingo de hashtags relacionadas a eleições nos trending topics do Twitter, Bolsonaro lidera o número de menções. De acordo com a Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV (DAPP FGV), o candidato do PSL registra 873.129 menções nas redes desde o início do dia até 12h, hora do último levantamento. Deste total, 3.286 menções foram publicadas por robôs. Já Haddad marcou 719.830 menções, com 2.662 delas feitas por perfis-robôs. Neste momento, os principais assuntos nos TTs são #ViraVirouHaddad e #OBrasilVota17.

    WhatsApp

    Eleições do WhatsApp: como redes sociais deram as cartas na política do Brasil em 2018?

    As eleições ainda não acabaram, mas já é possível dizer que o que marcou de manheira histórica a campanha eleitoral até aqui foi a ampla utilização das redes sociais como método de campanha e disseminação de notícias, falsas ou não. A Sputnik Brasil analisa a influência que os grupos de WhatsApp exerceram no processo eleitoral de 2018.
    Mostrar mais
  • 15:01

    Rosa Weber fala da "sensação de alegria"

    Após votar em Brasília, a presidente do TSE, acompanhada por seguranças, disse aos jornalistas:

    "Dá uma sensação de alegria, uma festa bonita de democracia, de trabalho realizado. Mais um passo."

    Presidente do TSE, Rosa Weber, coloca seu voto em Brasília, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Adriano Machado
  • 14:52

    Barra da Tijuca se enche com apoiadores de Bolsonaro

    Cada vez mais pessoas chegam perto da moradia de Jair Bolsonaro para manifestar seu apoio ao candidato, mostram as publicações nas redes.

  • 14:38

    Toffoli fala dos compromissos do candidato eleito

    Sem se referir a qualquer um dos candidatos, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, afirmou que o respeito à Constituição é algo indispensável para ser observado pela futura governança.

    Dias Toffoli toma posse como presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

    Presidente do STF cobra 'respeito à Constituição' e 'garantia da pluralidade' a eleito

    O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli cobrou o respeito à Constituição de qualquer candidato que seja eleito à Presidência da República hoje. O ministro, que votou pela manhã em uma escola de Brasília, pediu também a "garantia da pluralidade política".
    Mostrar mais
  • 14:34

    Marina vota e chama Bolsonaro de "risco imediato" à democracia

    Ao votar na capital do Acre hoje de manhã, a ex-candidata da Rede que surpreendeu com números humildes no primeiro turno, Marina Silva, não revelou em quem tinha votado, mas deixou claro que se manifesta contra o candidato do PSL por ele representar um risco à "defesa dos direitos humanos", "proteção do meio ambiente", "defesa dos grupos vulneráveis" e à "própria democracia". A política adiantou ainda que Haddad "pelo menos [...] não faz uma discussão odiosa contra índios, negros, contra o meio ambiente".

  • 14:24

    França faz chacota do adversário ao votar em SP

    O atual governador de São Paulo, Márcio França, do PSB, que tenta reeleição em batalha com o candidato tucano João Doria, colocou seu voto na Zona Sul da cidade e se mostrou confiante na vitória.

    Governador de São Paulo, Márcio França (PSB) - foto de arquivo

    Márcio França vota em São Paulo e ironiza adversário tucano: 'De virada é mais gostoso'

    Buscando a reeleição, o governador de São Paulo, Márcio França votou hoje em uma escola na zona sul da cidade. Ecoando os resultados das pesquisas Ibope e Datafolha, o PSBista se disse confiante na vitória e ironizou o adversário João Doria (PSDB): "de virada é sempre mais gostoso".
    Mostrar mais
  • 14:23

    35 presos em todo o país

    O Centro Integrado de Comando e Controle da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) - vinculado à Polícia Federal - divulgou agora há pouco um balanço de ocorrências do segundo turno das eleições. 35 pessoas já foram presas em todo o país por práticas de crimes eleitorais. Outras 155 ocorrências foram registradas pelas polícias estaduais, sem resultar em prisão. A PF não detalhou a localidade e o perfil dos presos.

  • 14:18

    Proteção do Rio envolve mais de 45 mil agentes de segurança

    De acordo com a página no Twitter da Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro, são 45 mil os agentes em todo o estado para garantir a segurança nas eleições. Segundo detalha o portal de informações Hoje em Dia, se trata de 35 mil agentes da PM, mais de 2 mil agentes da PC e quase 7 mil militares das Forças Armadas.

  • 14:03

    Ciro comenta seu não alinhamento a Haddad

    Ciro Gomes, que acabou de votar na capital do Ceará, Fortaleza, e saiu terceiro colocado no primeiro turno, também comentou a sua falta do apoio esperado ao candidato petista, dizendo:

    "A minha posição é a mesma de antes. Se eu quisesse aderir a uma ou outra força, eu teria feito antes. E eu atravessei esse quadro todo, porque eu acredito que o Brasil precisa, desesperadamente, desarmar essa bomba."

    Mais cedo, o próprio Haddad disse aos jornalistas que não sente "nenhuma decepção" e "festeja os apoios que foram declarados".

  • 13:54

    Cardoso deposita seu voto

    O ex-líder do Brasil, Fernando Henrique Cardoso, acaba de votar em um colégio paulista.

    Mais cedo, o político escreveu na sua página do Twitter que "ganhe quem ganhar, os problemas são iguais".

    O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso durante a palestra Brasil, Qual Será o Seu Futuro? (foto de arquivo)

    FHC não declara voto para presidente e sobre Doria dispara: 'geralmente mantenho lealdade'

    O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) votou hoje em São Paulo e evitou declarar seus candidatos. Sem apoiar explicitamente Fernando Haddad (PT) no primeiro turno, FHC disparou "já dei minha opinião várias vezes e disse em quem não votaria. Isso basta" em referência a Bolsonaro.
    Mostrar mais
  • 13:50

    Ameaça de bomba no DF

    De acordo com a edição Correio Braziliense, uma ameaça de bomba em um dos colégios de Taguatinga, no Distrito Federal, levou a Polícia Militar a isolar a área.

    Se trata de uma caixa com material "suspeito" encontrada nas cercanias da escola onde se organizava a eleição.

  • 13:46

    Segundo balanço do TSE

    O Tribunal Supremo Eleitoral acaba de divulgar o segundo balanço do dia, informando que, até às 11h50 no horário de Brasília deste domingo, já quase 2.000 urnas foram substituídas, o que corresponde a 0,38% do total. A entidade comunicou também que 35 pessoas foram detidas por atividades ilegais no lugar de votação, enquanto 46 incidentes não resultaram em prisão.

  • 13:42

    Ações a favor de ambos os candidatos continuam no país

    Em uma eleição bem tranquila, sem grandes irregularidades e com poucas detenções, os apoiadores de ambos os candidatos aproveitam a oportunidade para declarar seu apoio.

    Apoiadores de Haddad aparecem fora do colégio onde o petista colocou seu voto, em São Paulo, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Nacho Doce
  • 13:29

    Militares reforçam patrulhamento na área da moradia de Bolsonaro

    A região carioca da Barra da Tijuca, onde fica o condomínio do candidato do PSL, teve recentemente um reforço da presença de militares.

  • 13:10

    Falsificações reaparecem nas redes

    Julgando pelos resultados de uma verificação realizada pela agência Lupa, um vídeo que viralizou hoje, com um candidato manifestando sua raiva contra uma urna fraudada, de fato está enganando o eleitor.

  • 13:03

    Brasileiros já escolheram o presidente em 33 países

    O TSE acaba de informar que em 33 países no exterior a votação já terminou: trata-se da Nova Zelândia, Austrália, Japão, Coreia do Sul, China, Taiwan, Singapura, Filipinas, Malásia, Hong Kong, Timor Leste, Indonésia, Vietnã, Tailândia, Índia, Nepal, Omã, Emirados Árabes Unidos, Israel, Arábia Saudita, Palestina, Chipre, Quênia, Rússia, Kuwait, Ucrânia, Turquia, Finlândia, Qatar, Tanzânia, Grécia e Jordânia. Os resultados devem começar a ser divulgados à mesma hora que os nacionais, isto é, a partir das 19h00 de Brasília, porém, alguns relatos com números em seções do exterior já apareceram nas redes.

  • 12:48

    TSE consegue evitar filas

    Numerosos eleitores relaram que as medidas empreendidas pelo TSE, após filas enormes terem inundado as seções no primeiro turno, foram exitosas. Hoje, a lotação parece muito menor.

  • 12:39

    Dilma: "Bolsonaro morreu pela boca"

    Ex-presidente brasileira, afastada em agosto de 2016, Dilma Rousseff votou hoje em seu colégio na cidade de Belo Horizonte logo após a abertura das urnas. Ao falar com a imprensa, ela afirmou confiar no sucesso de Haddad e opinou que o seu rival, Jair Bolsonaro, "morreu pela boca", se referindo às promessas controversas do político, como a de acabar com a oposição. Ao responder à pergunta sobre sua reação à derrota nas eleições ao Senado, disse que foi uma surpresa.

    Ex-presidente brasileira, Dilma Rousseff, faz sinal de Lula Livre após votar en Minas Gerais, em 7 de outubro de 2018
    © REUTERS / Washington Alves
  • 12:15

    Mourão chama reforma da Previdência de "fundamental"

    Vice na chapa de Bolsonaro, que colocou seu voto em um colégio no setor militar de Brasília, respondeu aos jornalistas que, caso sua equipe vencesse, a primeira medida do novo governo seria a reforma da Previdência. O general também lamentou que o projeto apresentado pela administração Temer não tenha alcançado maioria no Congresso.

    Vice na chapa de Bolsonaro, general Hamilton Mourão, coloca seu voto em Brasília, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Adriano Machado
  • 12:07

    Quase mil urnas são substituídas nas primeiras horas

    Segundo informa o TSE, nas primeiras duas horas da eleição foram trocadas 912 urnas eletrônicas, o que é 3 vezes maior que o respectivo número no primeiro turno. A maior parte dos aparelhos fracassados foi detectada no estado de São Paulo.

  • 12:03

    Protesto perto da embaixada brasileira em Londres

    Perto do prédio da embaixada do Brasil na capital britânica, onde se realiza o voto dos eleitores brasileiros residentes na cidade, se vê um protesto contra Jair Bolsonaro com cartazes dizendo "Mulheres brasileiras contra fascismo" e bandeiras LGBT.

  • 11:57

    2 eleitores detidos por usar celular na urna

    Dois eleitores acabaram sendo presos pela PF no Distrito Federal por terem tentado fotografar a urna no momento de votar; a prática é proibida pela lei brasileira, que não deixa o eleitor entrar na zona de voto com telefones.

  • 11:47

    Hashtag a favor de Bolsonaro continua no top do Twitter

    Enquanto isso, o hashtag #OBrasilVota17, com referência ao candidato do PSL, continua sendo o mais usado no Twitter brasileiro, com milhares de pessoas declarando seu apoio a Bolsonaro. Em seguida, vêm dois outros hashtags dedicados ao seu rival - #ViraVirouHaddad e #HaddadPresidente13

  • 11:39

    "Vamos lutar até o último minuto", diz candidato do PT

    Antes de votar, Haddad se mostrou contente com os mais recentes resultados de pesquisas realizadas pela Datafolha e pelo Ibope e falou, citado pelo UOL:

    "Estou muito confiante que vamos ter um grande resultado hoje. Vamos lutar até o último minuto. As pesquisas indicam uma retomada importante da intenção de voto no nosso projeto. E eu confio na democracia, confio no povo brasileiro."

    Fernando Haddad coloca seu voto junto com a esposa, Ana Estela Haddad, em 28 de outubro de 2018
    © AFP 2019 / NELSON ALMEIDA
    Fernando Haddad deixa o hotel em SP, onde está hospedado, para colocar seu voto, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Amanda Perobelli
  • 11:28

    Eleitores cumprimentam Haddad com rosas brancas

    Após participar do café da manhã com seus aliados em um hotel paulista, Haddad se dirigiu ao colégio na Zona Sul de SP. Os eleitores o aguardam com rosas brancas, como símbolo de paz.

    O candidato do PT votou junto com a sua esposa, Ana Estela Haddad, e até a convidou para perto da urna, mas recebeu uma notificação dos funcionários da Justiça Eleitoral.

  • 11:13

    Bolsonaro nega falar com imprensa

    Acompanhado pela esposa, Michelle Bolsonaro, o candidato do PSL votou hoje de manhã na Escola Rosa da Fonseca, onde tinha sido montado um sofisticado sistema de proteção, com envolvimento de policiais e Forças Armadas. Poucos jornalistas foram autorizados de entrar no local, enquanto Bolsonaro se limitou a uma só declaração:

    "A expectativa é a mesma que vi nas ruas. Vitória."

    Jair Bolsonaro entra no carro após votar no RJ, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Pilar Olivares
    Jair Bolsonaro coloca seu voto no segundo turno das presidenciais no Brasil, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Ricardo Moraes/Pool
    Jair Bolsonaro coloca seu voto no segundo turno das presidenciais no Brasil, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Ricardo Moraes/Pool
    Jair Bolsonaro cumprimenta seus apoiadores ao colocar voto no segundo turno das presidenciais no Brasil, em 28 de outubro de 2018
    © REUTERS / Pilar Olivares
  • 11:03

    Mourão participa do pleito

    O polêmico candidato à vice-presidência junto a Jair Bolsonaro, general Hamilton Mourão, acaba de votar em Brasília e agora irá ao Rio para aguardar a apuração.

  • 10:51

    Vice na chapa de Haddad acaba de votar

    Manuela D'Ávila, política do PCdoB, acaba de colocar seu voto em Porto Alegre. Informa-se que a candidata à vice-presidência vai acompanhar a apuração em São Paulo, ao lado do candidato Fernando Haddad.

  • 10:37

    Haddad também aparece perto da seção eleitoral

    Relata-se que antes departicipar do pleito, o petista falou com jornalistas no hotel onde está hospedado e pediu tranquilidade aos eleitores. De acordo com o G1, Haddad siblinhou:

    "Espero que as pessoas compreendam que hoje é um dia de paz, é um dia em que as pessoas vão para as urnas, votam de acordo com a consciência. Espero que todos tenham um dia tranquilo e possam ir às urnas em paz, sem temores, sem ameaças, possam festejar a democracia. É uma luta de uma geração inteira. A luta em defesa das liberdades."

  • 10:24

    Líder das pesquisas já votou

    O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, acabou de colocar o voto em seu colégio no RJ. A imprensa sublinha que o candidato entrou na escola pela porta dos fundos e cercado por militares. Alguns informam que, tal como no primeiro turno, Bolsonaro usou colete à prova de balas.

  • 10:21

    Ocorrem primeiras detenções

    De acordo com o portal G1, a Polícia Federal acabou de prender duas pessoas em Oiapoque, no Amapá, por fazer boca de urna no local. Para serem liberadas, terão que pagar uma fiança.

  • 10:16

    Seção em Londres lotada

    Enquanto isso, os brasileiros no exterior também continuam votando. O maior número de eleitores que residem no estrangeiro cabe aos EUA (160 mil), Japão, que já votou (60 mil), e Portugal (quase 40 mil). No Reino Unido se espera o voto de até 25 mil eleitores. Os internautas postam vídeos filmados perto da embaixada brasileira em Londres, mostrando uma fila enorme. No primeiro turno, alguns eleitores relataram esperas de 3 horas para colocar seu voto na capital britânica.

  • 10:01

    Relembre os programas dos candidatos à Presidência

    No dia do pleito mais polarizado na história moderna do Brasil, relembre as iniciativas propostas pelos dois candidatos antagonistas em diferentes campos da política.

    A gente tem aí duas correntes de pensamento fortemente enraizadas na área acadêmica, na área intelectual, diz especialista sobre planos de Haddad e Bolsonaro para a economia

    Analistas comparam planos de governo de Bolsonaro e Haddad para a economia

    Enquanto os presidenciáveis não debatem para esclarecer suas propostas, a Sputnik Brasil ouviu a opinião de especialistas sobre importantes pontos dos planos de governo dos dois candidatos que disputam hoje a presidência da República.
    Mostrar mais
    Candidatos à Presidência do Brasil Jair Bolsonaro (esq.) e Fernando Haddad (dir.).

    Defesa e política externa: especialistas comparam projetos de Haddad e Bolsonaro

    Quais são as semelhanças e diferenças dos candidatos à Presidência do Brasil no que diz respeito à política externa e à Defesa nacional? A Sputnik Brasil traz um comparativo dos projetos de Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) para este assunto com análises de especialistas em política externa e estratégia militar.
    Mostrar mais
  • 09:44

    Japão vota em Bolsonaro?

    De acordo com os relatos nas redes sociais, os brasileiros que residem no Japão e votaram antes da eleição geral no território brasileiro deram ao candidato do PSL uma vitória avassaladora. O mesmo teria acontecido na Austrália e na Nova Zelândia. Porém, um pouco depois o TSE se apressou a informar que as respectivas informações são de fato falsas.

  • 09:31

    Segurança aumentada na seção de Bolsonaro

    Comunica-se que o local onde se espera a colocação de voto pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro, está com policiamento reforçado e cães farejando o território. Durante o primeiro turno, foi divulgado que o político teria usado um colete à prova de balas. Evidentemente, as respectivas medidas de precaução têm a ver com a facada sofrida pelo candidato no início de outono.

  • 09:22

    Atual presidente chega para votar

    O presidente cessante do Brasil, Michel Temer, acaba de chegar à sua seção eleitoral em Pinheiros, na cidade de São Paulo. Apesar de ter tido um ranking extremamente humilde durante seu mandato, na sequência do primeiro turno Temer virou figura de grande trend nas redes brasileiras, marcado pelo hashtag #FicaTemer.

    Homens correm para vota assim que os portões de um colégio eleitoral se abriram na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, durante as eleições de 2014.

    O que o brasileiro mais comentou na internet durante o 1º turno?

    A internet passou o dia refletindo a ansiedade dos brasileiros com as eleições de 2018. A expectativa misturou bom humor com militância, adiantando um pouco do que deve ser o ambiente virtual brasileiro até o segundo turno.
    Mostrar mais
  • 09:15

    Filas já se formam em várias seções

    Durante o primeiro turno, as filas foram o grande problema devido à estreia do novo sistema de voto biométrico e consequente falta de cadastramento de muitos eleitores, o que acabou demorando o processo. Agora, alguns usuários já começam a reportar o mesmo problema nas redes sociais.

  • 09:10

    Manifestações de ontem

    No dia anterior à eleição, várias grandes cidades brasileiras foram palco de manifestações em apoio a ambos os candidatos. Em São Paulo, Bolsonaro inclusive foi apoiado por uma coluna de motociclistas.

    Apoiadores de Bolsonaro durante uma manifestação em Brasília, em 27 de outubro de 2018
    © REUTERS / Adriano Machado
    Apoiadores de Haddad durante uma manifestação no Rio de Janeiro, em 27 de outubro de 2018
    © REUTERS / Pilar Olivares
    Simpatizantes de Bolsonaro se reúnem em frente do seu condomínio na Barra da Tijuca, em 27 de outubro de 2018
    © REUTERS / Sergio Moraes
    Fernando Haddad participa de uma marcha pela paz em São Paulo, em 27 de outubro de 2018
    © REUTERS / Amanda Perobelli
  • 09:03

    Popularidade dos candidatos

    Ao longo dos últimos dias, a vantagem de Bolsonaro tem diminuído, mas continua bem grande, segundo as mais recentes pesquisas. De acordo com os resultados divulgados pela Datafolha ontem (27), o candidato do PSL está com 55% e seu rival com 45%. Já segundo o Ibope, os números são 54% e 46%, respectivamente.

    Candidatos à Presidência do Brasil Jair Bolsonaro (esq.) e Fernando Haddad (dir.).

    Datafolha: Bolsonaro tem 55% e Haddad 45%

    Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (27), véspera do segundo turno das eleições, mostra que a diferença entre os candidatos diminuiu de 12 para 10 pontos percentuais desde a quinta-feira (25).
    Mostrar mais
  • 09:01

    1º eleitor já votou

    O primeiro eleitor, Joel Santana, já colocou seu voto no arquipélago de Fernando de Noronha, o ponto mais oriental do Brasil.

Ao vivo
Brasil começa a eleger futuro presidente
+

Mais:

As Fake News podem influenciar as eleições no Brasil?
'Sinais, fortes sinais': cartomante faz previsão surpreendente sobre as eleições
'Quem ganhar as eleições tem que respeitar as regras do jogo', diz ministro do STF
Tags:
eleições 2018, PSL, PT, Jair Bolsonaro, Fernando Haddad, Brasil
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik
  • Comentar