Fernando Haddad, candidato a presidente pelo PT, durante participação no Festival Lula Livre, em São Paulo

Haddad pode surpreender na reta final, afirma especialista

© Foto: Ricardo Stuckert
Eleições 2018
URL curta
758550

Apesar do candidato de direita, Jair Bolsonaro, figurar como favorito no segundo turno do pleito no domingo (28), Fernando Haddad conseguiu diminuir a diferença de votos, conforme as últimas pesquisas.

O jornalista argentino Darío Pignotti destacou à Sputnik Mundo que nas próximas horas é esperada uma manifestação de apoio de Ciro Gomes ao candidato do Partido dos Trabalhadores. 

Fernando Haddad (à esquerda) e Jair Bolsonaro (à direita) disputam o segundo turno das eleições presidenciais no Brasil em 2018
© AP Photo / Silvia Izquierdo
Na reta final para o segundo turno, o candidato petista está conseguindo reduzir a vantagem em relação a Jair Bolsonaro – é isso que sinalizam as sondagens. 

"Quanto mais se conhece Bolsonaro, menos se vota nele", disse Pignotti.

Ele apontou uma das causas dessa reviravolta nas eleições: o escândalo da propagação de notícias falsas contra Haddad por grupos favoráveis a Bolsonaro. 

Além disso, Pignotti ressaltou que a grande mídia começou a disparar críticas contra o capitão aposentado.

"Todos os principais jornais — Folha de São Paulo, Globo e Estadão — estiveram envolvidos no golpe híbrido contra Dilma Rousseff", destacou o jornalista, acrescentando que a mídia percebeu que criou terreno fértil para a extrema-direita crescer e que ela própria pode ser a próxima vítima de um regime autoritário, e não apenas os petistas e as minorias.

Pignotti disse que, depois da declaração de voto de Marina Silva em Haddad, a expectativa agora é que Ciro Gomes, que ficou em terceiro lugar no primeiro turno, manifeste-se explicitamente a favor do candidato petista.

Mais:

As Fake News podem influenciar as eleições no Brasil?
Brasil e Irã desenvolvem nova estratégia de agronegócio e alavancam cooperação
Tiros e gritaria: Brasil está pronto para flexibilizar acesso a armas de fogo?
Tags:
presidente, eleições, mídia, Jair Bolsonaro, Ciro Gomes, Fernando Haddad, Marina Silva, Brasil
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik