Ciro Gomes, candidato presidência do Brasil, fala com jornalistas após votar em 7 de outubro de 2018

Ciro declara: 'ele não' no segundo turno

© REUTERS / Nacho Doce
Eleições 2018
URL curta
191311

O candidato à presidência pelo PDT disse que se reunirá com a direção do partido para decidir sobre apoio no segundo turno.

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, afirmou na noite deste domingo, após a definição de que está fora do segundo turno, que se reunirá com a direção do partido para decidir eventual apoio a outro candidato. No entanto, a possibilidade de apoiar o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, está fora de questão.

"Ele não, sem dúvida", declarou Ciro aos jornalistas.

Ciro declarou encarar "com muitas angústia e preocupação" a polarização do país e disse que pretende combater o "fascismo".

"Uma coisa eu posso adiantar logo, como vocês já viram: minha história de vida é uma história de vida de defesa da democracia e contra o fascismo", declarou Ciro.

Ciro Gomes declarou "profunda gratidão ao povo brasileiro" e aos eleitors do Ceará, sua base eleitoral.

Ele também criticou o PT e chegou a declarar que "não é mais possível" apoiar o partido. De todo modo, ele revelou que a direção do PDT ainda decidirá a posição do partido no segundo turno.

Mais:

'Brasil está sob grave risco de um 2º golpe com estética militar', diz cientista política
TSE não deve anular eleição por fake news, mas Ministério Público está pronto para agir
FGV: Relatos de fraudes dominaram as redes sociais ao longo do dia
Eleições 2018: números das urnas apontam vitória de Bolsonaro em Lisboa
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik