18:24 20 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    1184
    Nos siga no

    Na mudança mais importante, o limite de transferências entre pessoas físicas cairá para R$ 1 mil entre 20h00 e 6h00. O novo limite vale tanto para o Pix como para a liquidação de TEDs, cartões de débito e para transferências intrabancárias.

    O Banco Central (BC) divulgou nesta sexta-feira (27) uma série de medidas para aprimorar o meio de pagamento Pix. O recurso, que ganhou grande adesão em todo o país, também tem sido ferramenta para realização de crimes.

    Entre as medidas anunciadas, o Pix passará a ter um limite de transação de R$ 1 mil no período noturno, entre 20h00 e 06h00 para pessoas físicas e Microempreendedores Individuais (MEIs). A novidade também vale para transferências entre contas do mesmo banco, cartões de débito e liquidação de TEDs, reporta a agência Brasil.

    Também será designado um prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para a efetivação de pedido do usuário, feito por canal digital, para aumento de limites de transações com meios de pagamento (TED, DOC, transferências intrabancárias, Pix, boleto, e cartão de débito), impedindo assim o aumento imediato em situação de risco.

    Edifício do Banco Central, em Brasília, no dia 13 de abril de 2021
    Edifício do Banco Central, em Brasília, no dia 13 de abril de 2021

    As instituições financeiras passarão a oferecer aos clientes a possibilidade de definir limites distintos de movimentação no Pix durante o dia e a noite, permitindo limites mais baixos no período noturno, informa a mídia.

    A autoridade monetária ressaltou que os mecanismos de segurança no Pix e nos demais meios de pagamento não são capazes de eliminar por completo a exposição de seus usuários a riscos. "Mas com o trabalho conjunto do Banco Central, das instituições reguladas, das forças de segurança pública e dos próprios usuários, será possível mitigar ainda mais a ocorrência de perdas", diz a nota do BC.

    Mais:

    Estamos colocando a indústria brasileira na gaiola e impedindo que ela cresça, diz economista
    Economia do Irã não será amarrada 'à vontade dos estrangeiros', diz presidente sobre sanções dos EUA
    Tesouro Nacional sofreu ataque de ransomware, confirma Ministério da Economia
    Pacto Mercosul-UE é muito mais vantajoso para o Brasil do que acordo com a China, afirma economista
    Tags:
    fraude, Fraudes, fraude bancária, fraude comercial, golpe, Banco Central, Brasil, transferência, PIX
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar