19:52 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    2120
    Nos siga no

    Em relação a maio do ano passado a queda foi de 61%, quando houve investimento de R$ 17,3 bilhões estrangeiros. Bem abaixo do valor previsto pelo BC, que era de R$ 11,3 bilhões. Já as exportações bateram recorde histórico.

    Os investimentos diretos de estrangeiros no país somaram US$ 1,2 bilhão (R$ 5,9 bilhões na cotação atual) em maio, segundo dados divulgados pelo Banco Central (BC) nesta sexta-feira (25). O valor é 65% menor que o registrado em abril, de US$ 3,5 bilhões (cerca de R$ 17,2 bilhões) e quase metade da projeção do BC para maio, que era de US$ 2,3 bilhões (R$ 11,3 bilhões).

    Em relação ao mesmo mês do ano passado a queda foi de 61%, quando houve US$ 3,1 bilhões (R$ 17,3 bilhões) em investimentos diretos internacionais.

    Em março, com o agravamento da pandemia no país, os investidores estrangeiros retiraram US$ 2,1 bilhões do mercado de ações e títulos públicos, após nove meses de resultados positivos. Viagens internacionais também permaneceram em baixa se consideramos os gastos de turistas brasileiros no exterior.

    No entanto, balança comercial registrou superávit de US$ 8,1 bilhões (R$ 40 bilhões) em maio. As exportações bateram recorde histórico com aumento de 54,4% em relação ao mesmo período do ano passado. As importações tiveram alta de 31,9%.

    De acordo com a Folha, os investimentos diretos, diferentemente das aplicações em ações e títulos públicos, são feitos por empresas que estabelecem um relacionamento de médio e longo prazo com o país e são menos voláteis em crises momentâneas por envolver decisões mais duradouras.

    Mais:

    Falta de investimento público afasta capital privado da ciência no Brasil, diz presidente da SBPC
    Jogando o dólar fora: Rússia continua buscando novas fontes de investimento
    Brasil: ambiente político turbulento pode afastar investimentos, diz analista após IED cair 62%
    Tags:
    exportação, queda, investimento, dinheiro estrangeiro, comercial
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar