03:51 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    150
    Nos siga no

    O Tesouro Nacional divulgou, nesta terça-feira (30), que a carga tributária do Brasil fechou o ano de 2020 em 31,64% do Produto Interno Bruto (PIB), menor valor dos últimos dez anos.

    A taxa é 0,87% menor que a de 2019, quando ficou em 32,51% do PIB brasileiro.

    A queda na carga tributária, segundo o Tesouro Nacional, foi identificada tanto nos tributos federais como nos municipais.

    A parte mais significativa, do governo central, caiu de 21,86% para 20,99% do PIB no ano passado. Já a carga dos municípios recuou de 2,25% para 2,12% no período.

    No caminho inverso, a proporção dos tributos estaduais foi de 8,40% para 8,53% do PIB, sendo, neste caso, o maior valor desde 2010.

    ​A maior redução na carga ocorreu entre impostos sobre bens e serviços, com queda na arrecadação de 0,55% do PIB em 2020.

    As maiores baixas foram no PIS/Cofins (-0,34% do PIB), no IOF (-0,26% do PIB) - principalmente pela implementação da alíquota zero para as operações de crédito com a crise - e no ISS (-0,06% do PIB).

    Mais:

    Superferiado: 'Há uma falsa dicotomia entre saúde e economia', diz epidemiologista (VÍDEO)
    Pequenas empresas serão as grandes beneficiadas pela MP assinada por Bolsonaro, avalia economista
    FMI prevê crescimento mundial mais rápido, mas desigual em 2021
    Tags:
    PIB, Tesouro Nacional, tributos, impostos, economia, Brasil, carga tributária
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar