19:38 12 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    5223
    Nos siga no

    Apesar das tensões políticas e comerciais entre Pequim e Washington no ano passado, vários bancos ocidentais aumentaram seus investimentos na China em bilhões de dólares.

    Em 2020, o excedente de divisas cruzadas do grupo financeiro Goldman Sachs na China cresceu 33% para US$ 17,5 bilhões (R$ 97,4 bilhões), abrangendo uma ampla gama de financiamento a empresas e entidades governamentais, segundo aponta um relatório anual do banco, avança Bloomberg.

    Junto com Citigroup, JPMorgan Chase, Bank of America e Morgan Stanley, este indicador chegou a US$ 77,8 bilhões (R$ 433 bilhões), ou seja, um aumento de 10% desde 2019.

    O mercado financeiro chinês, avaliado em 50 trilhões de dólares, é uma forte atração para grandes bancos e grupos financeiros mundiais.

    Os bancos são "atraídos por um forte rendimento econômico como traças a uma chama", disse Brock Silvers, diretor de investimentos da empresa de investimento de capital privado Kaiyuan Capital.
    Moedas e notas de yuan chinês em torno de um dólar norte-americano
    © AP Photo / EyePress
    Moedas e notas de yuan chinês em torno de um dólar norte-americano

    Os bancos europeus também pretendem aumentar seus investimentos na China. O banco britânico HSBC Holdings planeja investir pelo menos US$ 6 bilhões na Ásia, incluindo a China.

    Credit Suisse Group está buscando obter controle total sobre seu empreendimento de valores mobiliários na China e pretende duplicar seu modelo e receitas na economia de crescimento mais rápido do mundo.

    UBS Group também planeja, dentro de 3 a 5 anos, duplicar sua presença na China e aumentar a participação de sua empresa de valores mobiliários naquele país. Barclays também espera se expandir na China e continuar seu investimento no mercado de capitais, o qual tem mostrado um forte crescimento durante a pandemia de COVID-19.

    Mais:

    Maduro tenta driblar sanções dos EUA convidando empresas da China a investir na Venezuela
    China torna-se principal país de investimento estrangeiro enquanto EUA recuam em meio à pandemia
    China deveria investir mais no setor militar para possibilidade de 'guerra' com EUA, indica general
    Tags:
    Europa, EUA, mercado financeiro, setor financeiro, mercado de capitais, China, investimentos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar