18:58 24 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    220
    Nos siga no

    O Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior do Ministério da Economia (Camex) decidiu nesta quarta-feira (17) que vai reduzir 10% na alíquota do imposto de importação cobrado sobre eletroeletrônicos, máquinas e equipamentos.

    O governo brasileiro afirmou que a decisão atinge bens que são utilizados por todos os setores da economia brasileira, desde computadores, equipamentos médicos, celulares, guindastes e escavadeiras. A decisão deve entrar em vigor na próxima semana. As informações foram publicadas pelo portal G1.

    "O objetivo é aumentar a produtividade não apenas desses setores, mas de toda a economia, beneficiando também os consumidores brasileiros", informou o Ministério da Economia.

    Segundo a pasta, atualmente as tarifas de importação variam de zero a 16%. No caso dos produtos sobre os quais incide hoje imposto de importação de 2% a alíquota passará a ser zero.

    "Outro benefício será a redução do custo logístico e da construção civil, por meio da redução das alíquotas de guindastes, escavadeiras, empilhadeiras, locomotivas e contêineres, entre outros itens", completou a pasta.

    A medida abrange 1.495 produtos cuja redução de imposto não depende de negociação com os demais países do Mercosul.

    Mais:

    Novo ministro da Saúde promete unificar protocolos de atendimento da COVID-19
    Para 56%, Bolsonaro não tem capacidade de liderar o país, diz pesquisa
    Portugueses e brasileiros residentes em Portugal regressam ao país após quase 2 meses (VÍDEO)
    Justiça decide que governo Bolsonaro pode celebrar golpe que instaurou ditadura no Brasil
    Tags:
    Brasil, economia, comércio eletrônico, produtos eletrônicos, isenção fiscal, impostos, comércio exterior, Camex
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar