16:17 12 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    7219
    Nos siga no

    Os EUA multaram um banco francês em US$ 8,5 milhões (cerca de R$ 45 milhões) por, supostamente, violar o regime de sanções de Washington contra a Síria, segundo disse o Departamento do Tesouro norte-americano em comunicado de imprensa na segunda-feira (4).

    "O Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros [OFAC, na sigla em inglês] do Departamento do Tesouro dos EUA anunciou hoje um acordo com a União de Bancos Árabes e Franceses [UBAF, na sigla em francês]. A UBAF concordou em remeter US$ 8.572.500 [aproximadamente R$ 45,4 milhões] para resolução de sua possível responsabilidade civil por 127 aparentes violações das sanções relacionadas com a Síria", diz o comunicado.

    A UBAF é um banco com sede na França que facilita o financiamento do comércio entre a Europa e o Oriente Médio, Norte de África, África Subsaariana e Ásia.

    O banco supostamente realizou transações financeiras em nome de entidades sírias designadas pelos EUA, incluindo transferências por meio do sistema financeiro dos EUA, de acordo com o Departamento do Tesouro.

    A Síria está envolvida em uma guerra civil prolongada desde 2011, enquanto as forças do governo lutam contra vários grupos insurgentes, que devasta a economia e a infraestrutura nacionais.

    Os EUA sancionaram vigorosamente entidades públicas e privadas do país, justificando suas ações com alegadas violações dos direitos humanos pelo governo de Bashar Assad.

    Mais:

    Emirados Árabes Unidos surgem como opção para venda de petróleo da Venezuela após sanções dos EUA
    Damasco: bloqueio econômico e sanções dos EUA são principais causas do sofrimento do povo sírio
    Banco e sistema SWIFT binacionais: Irã revela como driblará sanções com Síria
    Tags:
    Bashar Assad, sanções, bancos, França, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar