17:42 25 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    0 01
    Nos siga no

    A criptomoeda sofreu algumas quedas significativas este ano, desabando para US$ 10 mil (cerca de R$ 51 mil) em setembro. Todavia, recentemente, a moeda voltou a crescer.

    Nesta quarta-feira (16), o preço do bitcoin ultrapassou pela primeira vez desde criação, em 2008, a barreira dos US$ 20 mil (R$ 101 mil aproximadamente). A moeda virtual chegou a ser negociada a US$ 20.440 (R$ 104 mil), subindo 4,5% nesta quarta-feira (16).

    Apesar da pandemia de COVID-19 e das atividades comerciais limitadas em todo o mundo, o ativo digital cresceu 170% em 2020.

    O bitcoin cresceu forte nas últimas duas semanas e acabou por quebrar o recorde estabelecido em dezembro de 2017. Naquela época, a moeda digital chegou perto de atingir a marca de US$ 20 mil (R$ 101 mil).

    Os analistas acreditam que criptomoedas têm sido especialmente atraentes para os investidores devido à sua suposta imunidade aos riscos de inflação e descentralização. Bitcoin se beneficiou da fraqueza do dólar norte-americano e da aversão geral a moedas tradicionais.

    Mais:

    Criptomoeda vai ajudar comunidades indígenas a se recuperarem do impacto da pandemia, diz porta-voz
    PayPal libera serviço de criptomoedas para usuários nos Estados Unidos
    Melhor que bitcoin? Economistas apontam criptomoedas que estão crescendo ainda mais
    Estas são as criptomoedas que cresceram mais que o bitcoin em 2020
    Tags:
    Bitcoin, bitcoin, Criptomoedas, criptomoeda
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar